Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Portuguese English French Italian Japanese Spanish

Golpe contra o DPVAT em Itapipoca começava dentro da delegacia de Polícia Civil e envolvia médicos

Dinheiro

Dez pessoas foram presas numa operação da Polícia contra fraudes ao seguro obrigatório de acidentes de veículos, o DPVAT, no Município de Itapipoca (a 125Km de Fortaleza). O golpe começava a ser praticado dentro da própria Delegacia de Polícia Civil daquela cidade e os prejuízos podem chegar à quantia de R$ 10 milhões. Até médicos são suspeitos de envolvimento no esquema criminoso.

Segundo as autoridades, uma funcionária terceirizada da Delegacia de Polícia Civil de Itapipoca fazia o registro em Boletins de Ocorrência (B.O.) de situações falsas de acidentes de trânsito como queda de pessoas em veículos, atropelamentos e  colisões. O documento ia parar nas mãos dos  golpistas, que prepararam o reto da papelada e davam entrada com o pedido de indenização.

Em apenas três meses, a funcionária teria expedido, nada menos, que 370 Boletins de Ocorrência, fato que levou a própria Polícia a desconfiar de tais procedimentos. Com o registro policial em mãos, os golpistas tratavam de forjar os demais documentos exigidos pelas seguradoras para o pagamento do DPVAT, entre eles, o prontuário hospitalar, atestados, laudos periciais e demonstrativos de despesas médicas decorrentes de cada um dos supostos acidentes com vítimas.

Segundo o delegado-regional de Itapipoca, Marcos Aurélio Elias de França, informou que foi descoberta ainda a participação de médicos no golpe. Eles seriam oriundos da cidade de Trairi e iam até Itapipoca fraudar atestados e laudos para que os demais integrantes do bando pudessem encaminhar a documentação às seguradoras.

Investiga

A Assembleia Legislativa do Ceará instalou uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) com o objetivo de investigar as fraudes contra o DPVAT em todo o estado. Já foram tomados vários depoimentos em reuniões fechadas e audiências públicas.  O trabalho dos parlamentares seguem paralelamente às investigações da Polícia Civil. 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar