Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro Mortes no Ceará 2017

3984
Atualizado em 19/10/2017

EXCLUSIVO: Polícia Civil investiga golpe de estelionato que lesou 30 radialistas cearenses no Cariri

Microfone de rádio 3

A Polícia Civil do Ceará, através de, pelo menos, três delegacias municipais, instaurou inquéritos  para investigar um golpe de estelionato que teve como vítimas cerca de 30 radialistas na região do Cariri. Eles acabaram sendo enganados por um suposto colega de profissão, de outro estado.

O golpe ocorreu quando o presidente do Sindicato dos Radialistas de Palmas, Capital do Tocantins (TO), identificado como Hélio Ferreira da Silva, junto com Marcílio Vilar, teria oferecido aos radialistas das cidades de Várzea Alegre, Campos Sales, Salitre, Assaré, Orós, Icó Antonina do Norte e Juazeiro do Norte, um suposto curso de capacitação em Rádio e Jornal, com direito a diploma legal e fornecimento de registro profissional. Com as taxas cobradas pela falcatrua, os suspeitos teriam arrecadado cerca de R$ 30 mil.

Quase um ano depois de realizada a tal capacitação, nenhum certificado ou registro profissional foi entregue aos participantes. O curso, portanto, não teve validade alguma e os radialistas então perceberam que haviam caído em um golpe coletivo.

Inquéritos já foram instaurados e estão em fase de conclusão nas delegacias de Polícia Civil das cidades de Orós, Campos Sales e Várzea Alegre, onde foram lavrados Boletins de Ocorrência (B.Os.) e instaurados os procedimentos com base no artigo 171 do Código Penal Brasileiro, que prevê o crime de estelionato. A pena  varia de um a cinco anos de prisão e pagamento de multa.

Acredita-se que o principal acusado do crime seja ouvido na cidade de Palmas através de carta precatória, onde reside. 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar