Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2018

4.584 em 10/12/2018  

Preso em Alagoas empresário cearense acusado de comandar quadrilha que aplicou golpe milionário de sonegação de impostos

Jovilson

O chefe da organização criminosa foi preso, na quinta-feira (15), em Alagoas

A Polícia Civil do Ceará deverá providenciar, ainda nesta segunda-feira (19), a escolta que irá a Alagoas com o objetivo de trazer para Fortaleza o homem apontado como chefe de uma organização criminosa responsável por um golpe de R$ 429 milhões contra os cofres públicos, através da sonegação de impostos. Jovilson Coutinho Carvalho, empresário do ramo de tecidos e confecções, foi preso em Maceió na última quinta-feira (15). Contra ele, há mandado judicial de prisão preventiva decretada a pedido do Ministério Público na “Operação Dissimulare”.

A investigação conjunta entre o Ministério Público Estadual (pelo Grupo de Atuação Especial de Combate à Sonegação Fiscal) e a Polícia Civil, através da sua Delegacia de Combate aos Crimes Contra a Ordem Tributária e a Administração Pública, identificou uma organização criminosa composta por, pelo menos, 19 pessoas, que participavam da sonegação milionária de impostos através da entrada no Ceará de mercadoria do setor têxtil sem o devido recolhimento do tributo – Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

Roupas

As investigações tiveram início ainda em 2015, quando a Polícia e a Secretaria da Fazenda Estadual (Sefaz) passaram a receber informações de que empresários do ramo de confecções e têxtil estariam sonegando impostos milionários, fazendo entrar nas divisas do Ceará caminhões lotados de matéria-prima para a confecção de roupas populares a serem vendidas nas ruas e lojas do Centro da Capital cearense, como a Feira da Sé.

A prisão de Jovilson está respaldada em decisão da juíza de Direito, Solange Menezes de Holanda, da 5ª Vara de Execuções Fiscais e Crimes contra a Ordem Tributária, que acatou integralmente o teor da denúncia feita pelo Ministério Público do Ceará (MPCE).

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar