Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2019

1.880 em 18/10/2019  

Áudios comprovam envolvimento de PM em um esquema de propinas no Batalhão de Polícia do Meio Ambiente

BPMA

Tenente-coronel Paulo de Tasso e o major Marcelo Bezerra estão presos no Batalhão de Choque 

Áudios “vazados” pelo Ministério Público Estadual (MPE) revelam o esquema de pagamento de propinas e extorsões que aconteciam no âmbito do Batalhão de Polícia do Meio Ambiente (BPMA) das cidades de Sobral e Tianguá, na Região Norte do Ceará. O MP já denunciou, pelo menos, nove integrantes daquela unidade da Polícia Militar.

Os áudios são frutos da quebra do sigilo telefônico de alguns dos militares investigados. À pedido do Ministério Público, através do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco); e da Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos da Segurança Pública e do Sistema Penitenciário (CGD), a Justiça autorizou a escuta telefônica com gravação e posterior degravação dos diálogos que servirão de provas no processo judicial.

De acordo com o MP, uma verdadeira organização criminosa se formou no âmbito do BPMA a partir do batalhão sediado em Sobral e se estendeu até a companhia de Tianguá. O esquema envolvia a cobrança de propinas a comerciantes, empresários, além da exigência de dinheiro para a liberação de veículos, animais silvestres e outros bens apreendidos nas operações do BPM naquela região.

Entre os nove denunciados pelo MP está o próprio comandante do BPMA/Norte, tenente-coronel Paulo de Tasso Marques de Paiva, que teve prisão preventiva decretada pela Justiça e se encontra recolhido no Quartel do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque), em Fortaleza, juntamente com o major Francisco Marcelo Nantua Bezerra, comandante da Companhia do BPMA em Tianguá.

Além dos dois oficiais, outros sete militares também detidos na mesma operação e também denunciados pelo Ministério Público. São eles: Raimundo Nonato Cruz, Antônio Barbosa Filho, Marcelo Cristiano Melo, Reginaldo Bento de Araújo, Pablo Weslly Cavalcante, Jorge Luís de Sousa e Décio Alves Fernando.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar