Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2019

2.274 em 14/12/2019  

Polícia Civil e MP fazem operação em Assaré. Prefeito é investigado por nepotismo e desvio de dinheiro público

Assaré 1

Na manhã de hoje, policiais fizeram buscas na residência do prefeito e de seus familiares 

Evanderto Almeida - prefeito de Assaré

O prefeito Evanderto Almeida é investigado pelo MP desde o ano passado, por nepotismo 

Policiais civis desencadearam na manhã desta quarta-feira (4) uma operação conjunta com o Ministério Público Estadual (MPE), na cidade de Assaré, na Região Sul do estado (a 491Km de Fortaleza) com o objetivo de combater o desvio de verbas públicas. Mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos em vários endereços, entre eles, a sede da Prefeitura Municipal e a residência do prefeito, Francisco Evanderto Almeida, 65 anos (PSD).

A operação teve início por volta de 6 horas e está sendo acompanhada por promotores de Justiça do Estado, através da Procuradoria de Justiça dos Crimes Contra a Administração Pública (Procap). A equipe da Polícia Civil chegou a Assaré ainda na madrugada, com cerca de 15 viaturas. Os policiais cercaram a sede da Prefeitura e estiveram realizando buscas também na residência do prefeito, na casa de um filho dele, ainda, no posto de combustíveis Dois Irmãos, que seria de propriedade da família Almeida.

A Polícia investiga junto com o MP a denúncia de desvio de verbas públicas através de várias modalidades criminosas, entre as quais a venda de combustíveis para os veículos oficiais do Município. O Ministério Público deverá, ainda nesta quarta-feira, divulgar para a Imprensa mais detalhes da operação.

Nepotismo

A administração do prefeito Evanderto Almeida é motivo de investigação do MP desde o ano passado. O gestor, que foi eleito com 62 por cento dos votos (8.830 votos), foi alvo de uma Açao Civil Pública ajuizada em 2018 pela promotora de Justiça Vandisa Maria Frota Prado Azevedo, que pediu a punição de Almeida por crimes de improbidade administrativa, com imposição de sanções como perda de cargo, pagamento de multas, indisponibilidade de bens e afastamento cautelar.

O prefeito é acusado de nepotismo. Ele empregou na Prefeitura de Assaré vários familiares, entre os quais sua própria companheira, Francisca Naira Costa Viana; Roberta Maria Costa Sampaio, sobrinha da primeira-dama, Francisco Paulo Paiva Almeida, filho do prefeito; Meiriele Leite Silva, nora do prefeito; José Evandércio Almeida, irmão do gestor; Maria Edevanha de Sousa dos Santos e Ione Honório da Silva, cunhada de Evanderto.

Na época, a promotora pediu também à Justiça o bloqueio dos ativos financeiros dos investigados, até o valor de R$ 386,7 mil. O prefeito recorreu na Justiça.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar