Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2020

2.157 em 19/06/2020

"Cartãozeiro" cearense que ficou rico em 10 anos aplicando golpes é preso em São Paulo

Ratinho 1

A revenda de veículos em Independência era a fachada para a "lavagem" do dinheiro 

Ratinho 2

Cavalos de raça comprados pelo golpista foram apreendidos pela Polícia Civil

Uma operação conjunta das polícias do Ceará e de São Paulo, nesta quinta-feira (19), resultou na prisão, na Capital paulista, de um cearense acusado de ter se tornado rico aplicando golpes com cartões de crédito. Em 10 anos de atividades no crime, Álisson Pereira Alves, 33 anos, conhecido por “Ratinho”, natural do Município de Independência (CE), na Região dos Sertões de Crateús (a 309Km de Fortaleza), acabou juntando milhões de reais e “lavava” o dinheiro se passando por empresário do ramo de veículos e criador de cavalos de raça. A prisão do criminoso foi realizada após uma ampla e sigilosa investigação realizada pela Polícia Civil do Ceará através da Delegacia Especializada em Recuperação de Ativos. De acordo co o titular daquela unidade, delegado Paulo Cid, “Ratinho” voltou para o Ceará após uma década em São Paulo trabalhando como garçom e usava da sua atividade para furtar o dinheiro dos clientes de restaurantes, clonando cartões e desviando o dinheiro das contas dos clientes, as suas vítimas.

Com o dinheiro obtido através do crime de furto mediante fraude, “Ratinho” voltou para sua terra natal se passando por um grande empresário. Durante uma década de crimes, ele comprou apartamentos e outros imóveis em São Paulo, Fortaleza e Independência. Em sua terra natal montou uma revenda de caminhões para praticar a “lavagem” de dinheiro do crime. Também participava de leilões públicos e através deles comprava cavalos de raça, que eram mantidos em suas fazendas e negociados a preços altíssimos.

Lavagem

Nesta quinta-feira, a carreira de crimes do “garçom” cearense chegou ao fim com a sua prisão em São Paulo e o seqüestro judicial de todos os bens que ele adquiriu aplicando os golpes. O “cartãozeiro” deverá se trazido para Fortaleza nas próximas horas. Segundo a Polícia, além de ser indiciado em inquéritos pelos dos crimes de furto mediante fraude, estelionato, enriquecimento ilícito e “lavagem” de dinheiro, ele deverá perder todos os bens adquiridos ilicitamente.

Ainda ontem, a Justiça seqüestrou dois apartamentos em São Paulo, outros dois em Fortaleza, além da revendedora de caminhões e automóveis em Independência. “Ele tinha uma vida nababesca e usava a concessionária para justificar a grande soma de dinheiro de seus golpes”, disse o delegado Paulo Cid, que conduziu as investigações.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar