Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2019

724 em 20/4/2019  

Agentes da Controladoria prendem policiais que usavam carro clonado

Iphone 10.4.2015 policiais presos 003

Os PMs eram destacados na Força Tática de Apoio (FTA) da 3ª Companhia do 5ºBPM (Pirambu)

iphone 10.4.2015 002

O inspetor preso era lotado na delegacia do 33º DP (Goiabeiras)

Iphone 10.4.2015 policiais presos 002

Três pistolas que estavam em poder dos policiais também foram apreendidas pela Controladoria

Estão presos à disposição da Justiça, três policiais cearenses flagrados com um carro com placas clonadas. São dois soldados da Polícia Militar e um inspetor da Polícia Civil. Sigilosamente, os três vinham sendo investigados e monitorados pela Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos da Segurança Pública e do Sistema Penitenciário (CGDOSPSP). Na tarde de ontem (9), os três foram capturados em flagrante delito na zona Oeste de Fortaleza.

O inspetor da Polícia Civil Carlos Alberto da Costa Lima, lotado no 33º DP (Goiabeiras); e os soldados da PM Fernando Egilson Memória de Araújo e Dicson Fergunson Soares de França, destacados na Força Tática de Apoio (FTA) da 3ª Companhia do 5º BPM (Pirambu); receberam voz de prisão na Praça do Conjunto Polar, na Barra do Ceará. A abordagem foi feita por uma equipe da Delegacia de Assuntos Internos (DAI) da CGDOSPSP com o apoio de duas patrulhas da própria Polícia Militar.

Além do carro com placas clonadas, a Polícia encontrou com os três agentes policiais objetos como uma balança de precisão (normalmente usada por traficantes para a pesagem das drogas), ataduras e outros, além de três pistolas com três carregadores devidamente municiados.

Do local da prisão, os três foram levados imediatamente para a sede da Controladoria, na Praia de Iracema, e ali autuados em flagrante por crimes de concussão (extorsão praticada por servidor público em razão de sua função), receptação e outros.

Extorsão

Conforme informações “vazadas” na manhã desta sexta-feira em aplicativos como o wathsApp e redes sociais, os três policiais teriam apreendido veículos roubados em poder de criminosos que agem naquela área e teriam passado a exigir propina de alto valor (falaram em R$ 100 mil) para devolvê-los. Entre os veículos, está um quadriciclo.

A denúncia sigilosa chegou ao conhecimento da Controladoria há duas semanas e, imediatamente, a Delegacia de Assuntos Internos (DAÍ) passou a monitorar os policiais. Na tarde de ontem, foi marcado um suposto encontro entre eles as pessoas que estariam sendo extorquidas. O encontro foi na Praça do Conjunto Polar, onde, finalmente, os três foram detidos em flagrante.

Após o procedimento de flagrante, os dois soldados foram encaminhados ao Presídio Militar e o inspetor transferido para a Delegacia de Capturas e Polinter (Decap).

Demissão

Além de responderem criminalmente pelos atos ilícitos, os três policiais serão objeto de um Processo Administrativo Disciplinar (PAD) que pode resultar da expulsão deles do serviço público. Preliminarmente, todos estão afastados do serviço e tiveram que entregar suas carteiras funcionais, fardas e armas.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar