Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2019

1.121 em 19/6/2019  

Autoridades cogitam reconstituir o confronto que deixou bandidos e reféns mortos em Milagres

Milagres 17

Parte das vítimas estava nesta caminhonete que foi atingida por vários tiros 

Milagres 16

O carro ficou crivado de balas a poucos metros da agência do Banco do Brasil

Milagres 18

No confronto, seis reféns e oito bandidos acabaram mortos. O caso teve repercussão no país

Milagres 13

Comerciante João Batista de Sousa Magalhães e o filho Vinícius acabaram mortos 

Promotores de Justiça designados para apurar o resultado da operação policial ocorrida na cidade de Milagres (a 494Km de Fortaleza) e que resultou na morte de 14 pessoas, na madrugada da última sexta-feira (7), já estão convictos de que será necessária uma reconstituição dos fatos. Os depoimentos e perícias não serão suficientes para esclarecer o caso, daí a necessidade de ser feita uma reprodução simulada do que aconteceu.

O confronto entre uma quadrilha interestadual de assaltantes de bancos e a Polícia cearense resultou em um desfecho trágico: seis pessoas tomadas como reféns pela quadrilha acabaram mortas, a tiros, durante o confronto. Cinco eram de uma mesma família, que retornava da cidade de Juazeiro do Norte e seguia para sua terra natal, o Município de Serra Talhada, no Interior de Pernambuco.

A reprodução simulada ou reconstituição é um procedimento que autoridades realizam com o objetivo de dirimir as dúvidas quando à dinâmica do crime e o grau de participação de cada um dos envolvidos no caso em investigação.

O trabalho da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) para o esclarecimento do fato será de papel fundamental para o desfecho da apuração. Além dos laudos cadavéricos a serem produzidos pela equipe de legistas da unidade do órgão em Juazeiro do Norte, caberá também à Pefoce a perícia balística nas armas que foram recolhidas, seja a dos criminosos e as da Polícia.

Promotores

Na tarde da última terça-feira (11), promotores de Justiça que apuram o caso estiveram na cidade de Milagres e foram até o local onde ocorreu o tiroteio que matou reféns e bandidos, a poucos metros da agência do Banco do Brasil, no Centro de Milagres. Foi a primeira visita “in loco” deles ao local do confronto armado. Eles estiveram também na Delegacia de Polícia Civil de Milagres em busca de informações complementares.

Das 14 pessoas mortas, 11 já foram identificadas. Veja os nomes a seguir:

Veja a relação dos mortos (já identificados) em Milagres:

REFÉNS

1 – João Batista de Sousa Magalhães, 46 (natural de Serra Talhada/PE)

2 – Vinícius de Sousa Magalhães, 16 (natural de Serra Talhada/PE)

3 – Claudinete Campos de Sousa, 41 (natural de São José do Belmonte/PE)

4 – Cícero Tenório dos Santos, 60 (natural de Maceió/AL)

5 – Gustavo Tenório dos Santos, 13 (natural de São Paulo/SP)

6 – Francisca Edineide da Cruz dos Santos, 49 (natural de Brejo Santo)

ASSALTANTES

1 – Mackson Júnior Serafim da Silva, 26 (natural de Capela/SE)

2 – Lucas Torquato Loiola Reis, 18 (natural de Delmiro Gouveia/AL)

3 – Manoel da Silva, vulgo Eraldo, 44 (natural de Alagoas/AL)

4- Claudevan Santana de Aquino, 26 (natural de Alagoas)

5 – Rivaldo Azevedo Santos, 22 (natural de Alagoas)

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar