Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2019

948 em 22/5/2019  

Destacamentos da PM em pequenas cidades do Ceará viram alvo dos criminosos

Bancos atacados 300

Criminosos destroem viaturas e metralham bases da PM à casa ataque a banco no Interior do Ceará

VEJA VÍDEO DO ATAQUE AO DESTACAMENTO DA CIDADE DE GRAÇA:

 

Policiais militares lotados nos Destacamentos da PM em cidades de pequeno porte se tornaram o alvo permanente das quadrilhas que atacam bancos no Ceará. Somente neste ano, em pouco mais de três meses, seis assaltos contra agências foram registrados no estado e, em todos eles, os PMs escaparam por pouco das centenas de tiros disparados contra eles. Na madrugada desta terça-feira (2), mais de 30 disparos atingiram a sede da precária base da PM da cidade de Graça, na Região Norte do Ceará (a 290Km de Fortaleza).

Um vídeo feito por um morador daquela cidade mostra a imensa quantidade de tiros disparados contra o prédio que abriga o Destacamento. O quarto onde estão os beliches e que serve de dormitórios para os militares de plantão ficou marcado por buracos de bala, provavelmente, tiros de fuzil, pistolas e submetralhadoras.

E tem sido assim a rota dos policiais militares destacados para a segurança em pequenas cidades. As quadrilhas escolhem somente lugares assim, com baixo efetivo policial, uma única viatura e um precário sistema de comunicação. Evitam cidades onde estão instalados pelotões, companhias e batalhões. O alvo é sempre o mesmo. Em cada Destacamento, por turno de trabalho, estão, no máximo, quatro militares.

A vantagem numérica e bélica é sempre dos criminosos. Em geral, à cada ataque, as quadrilhas mobilizam entre 10 a 15 homens, armados com fuzis, submetralhadoras, escopetas (espingardas de calibre 12), além de pistolas, sem contar os explosivos.

Perigosa rotina

Sem ter como enfrentar em pé de igualdade as quadrilhas, os PMs dos Destacamentos das pequenas cidades interioranas do Ceará não têm outra opção senão se abrigarem no momento dos ataques. São orientados a deitar no chão e esperar que os tiros dos bandidos cessem. Só depois disso, saem para verificar os estragos e pedir apoio às unidades mais próximas e aos seus batalhões, pois naquele momento sequer vão dispor de meio de transporte, já que as viaturas são metralhadas.

Nos três primeiros meses de 2019, a rotina de ataques a bancos no Interior do Ceará atingiu seis cidades de uma mesma região: Cariré, Croatá, Tururu, Tamboril, Tejuçuoca e Graça. Todas fazem parte da área de circunscrição do Comando do Policiamento do Interior Norte (CPI-Norte). São cidades de pequeno porte e com um baixo aparato. Sabendo disso, as quadrilhas prosseguem em seus ataques. Virou rotina.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar