Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2019

1.325 em 23/7/2019  

Polícia Civil vai apurar responsabilidade sobre desabamento nas obras do viaduto. Pefoce fará laudo

Terça-Feira  23.2.2016 159

Desabamento aconteceu no começo da noite e mobilizou forte aparato para o resgate das vítimas

Peritos da Coordenadoria de Criminalística (CC) da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) iniciam na manhã desta terça-feira (23) levantamentos no local do desabamento da estrutura de montagem da ponte sobre o Rio Cocó e do viaduto que está sendo erguido no  cruzamento das avenidas Raul Barbosa e Murilo Borges, no bairro Aerolândia, nesta Capital.

O laudo que será produzido pelos peritos-engenheiros da Pefoce será o documento que vai nortear as investigações em torno do caso. A Polícia Civil deve, ainda hoje, instaurar inquérito que vai apurar as responsabilidades do desastre ocorrido no começo da noite de ontem, quando a estrutura de sustentação da concretagem dos pilares desabou, matando, pelo menos, dois operários e deixando sete feridos, dois deles em estado considerado grave.

Nesta manhã, o Corpo de Bombeiros Militar (CBM)  retomou a operação de buscas no local para concluir o processo de varredura nas estruturas e verificar se ainda há alguma vítima. Já os feridos no desabamento permanecem internados no Instituto Doutor José Frota (IJF).

Apurar

Na noite passada, o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, esteve no IJF-Centro onde foi acompanhar o atendimento médico de emergência aos feridos no desabamento. Na saída, cercado por assessores e jornalistas, ele informou que a Prefeitura vai constituir uma comissão para apurar as causas e responsabilidades pelo acidente. “O povo de Fortaleza merece saber o que aconteceu”, advertiu o gestor.

Já o presidente do Conselho regional de Engenharia e Arquitetura (Crea-Ceará), Vítor César da Frota Pinto,informou que uma equipe daquela entidade também estará nesta terça-feira no local do desastre para apurar as causas do desabamento. Um parecer técnico deve ser elaborado nas próximas semanas.  Ele ressaltou que o Crea não é o responsável pela fiscalização de obras, mas de zelar pelo exercício da profissão dos engenheiros.