Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2019

1.299 em 19/7/2019  

"Operação Emenda" leva PF a vasculhar apartamento de luxo no Papicu em busca de provas do desvio de verbas públicas

Camburão da PF 1

Dois “camburões” da Polícia Federal amanheceram, nesta terça-feira (15),  na porta de um condomínio de luxo localizado na esquina das ruas Gilberto Studart e Valdetário Mota, no bairro Papicu, zona nobre de Fortaleza.  Era uma diligência policial. Os agentes vasculhavam um apartamento em busca de provas de um desvio milionário nos cofres públicos.

Trata-se da “Operação Remenda”, desencadeada, nesta manhã,  em, pelo menos, três estados brasileiros (Ceará, Pernambuco e Rio de Janeiro), além do Distrito Federal.  O foco da PF e da Controladoria Geral da União (CGU) é descobrir quem embolsou criminosamente  cerca de R$ 4 milhões de recursos dos ministérios da Agricultura e do Turismo. Indícios apontam envolvimentos de cearenses na falcatrua.

Para desviar o dinheiro público, segundo as investigações da CGU, os fraudadores usaram uma organização não-governamental  (ONG)  como fachada. A apuração teve início há cerca de três anos.

O trabalho teve por base a fiscalização da Controladoria, que apurou irregularidades  no processo de contratação da entidade. A operação verificou que recursos dos dois ministérios eram desviados por diretores  da entidade não-governamental e pelo assessor de um ex-deputado federal de Pernambuco, responsável pelas emendas parlamentares dos convênios.

Lavagem

A PF cumpre nesta manhã 13 mandados de busca e apreensão, sete de prisão temporária e um de prisão preventiva. Também estão sendo cumpridos mandados de condução coercitiva para o depoimento imediato de pessoas investigadas. Além disso, medidas cautelares de seqüestro de bens estão sendo adotadas para garantir o ressarcimento ao erário de cerca de R$ 700 mil.

Cerca de 90 policiais federais e membros da CGU estão trabalhando na operação, que visa o recolhimento de provas dos crimes de formação de quadrilha, peculato, apropriação indébita e lavagem de dinheiro.

A “Operação Remenda” faz alusão a um trocadilho de palavras pelo fato de os recursos terem sido liberados por emenda parlamentar, remendar um problema com outra emenda.

Por FERNANDO RIBEIRO