Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Portuguese English French Italian Japanese Spanish

Bandido que matou cabo da PM demonstra frieza ao falar sobre o crime

Lourinho matador

Bandido não demonstrou arrependimento e permaneceu frio ao confessar o assassinato

Permanece preso na Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), em Fortaleza, um dos quatro bandidos responsáveis pelo assassinado do cabo PM Luís Carlos Ribeiro de Araújo, 49 anos, morto dentro de sua residência, em Caucaia, no último sábado (18). A frieza do criminoso em falar sobre o crime surpreendeu as autoridades.

Israel Vieira Lima Saraiva, 20 anos, conhecido por “Lourinho”, foi preso pela Polícia um dia após o crime. No domingo (18), a Polícia descobriu que ele estava escondido no mesmo bairro onde o PM foi assassinado covardemente. “Lourinho” estava num bar pertencente à sua mãe, localizado na esquina das ruas B e Nova Vida, no bairro  Conjunto Nova Metrópole, em Caucaia.

Execução

Detido por agentes da DHPP, com o apoio da PM e de um helicóptero da Ciopaer, “Lourinho” não mostrou arrependimento por ter atirado covardemente contra o militar. Segundo o delegado Leonardo Barreto, diretor da DHPP, o motivo do crime foi uma rixa. O PM afirmava que não ia aceitar na sua rua a presença de bandidos. Os criminosos decidiram eliminar o militar.

Na manhã de sábado, eles se armaram, invadiram a casa do cabo e o mataram com vários tiros disparados à queima-roupa.

Conforme a Polícia, além de “Lourinho”, que já tem uma extensa ficha de crimes, participaram do assassinato do policial militar dois adolescentes.  

Crime

Câmeras instaladas nas proximidades da casa do militar flagraram o momento em que os bandidos caminham lentamente pela rua em direção à residência do cabo Luís Carlos Ribeiro. Todos estão armados. Minutos depois, eles invadiram o imóvel e executaram o militar, que não teve nenhuma chance de defesa.