Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Portuguese English French Italian Japanese Spanish

BASTIDORES DA SEGURANÇA PÚBLICA

SIRENE ABERTA

A coluna é publicada às quartas e sextas-feiras

Intermitente piscando 2

Camilo 1 Camilo 500

A troca de farpas entre o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), e o deputado estadual Capitão Wagner (PR), sobre os últimos acontecimentos na área da Segurança Pública, não desperta o menor interesse da população e mostra que, até em momentos críticos para a sociedade, como é o casos desses atentados, os políticos preferem cuidar dos seus interesses eleitoreiros e abandonam as reais necessidades dos cidadãos.

Na tribuna da Assembléia Legislativa, Wagner disse que, “não adiantava o Ceará ter um secretário de Segurança Pública valente, se o governador é um frouxo”. No dia seguinte, Camilo deu o troco e  chamou Wagner de “moleque e frouxo”. Enquanto os dois políticos se metiam em mais um bate-boca, o incêndios a ônibus aconteciam em toda a cidade de Fortaleza. Durma-se com um barulho desse...

LEI FURADA

Bloqueador

Toda essa patifaria de bandidos de facções criminosas, ordenando dos presídios os atentados em Fortaleza, bem que já poderia ter sido evitada. Bastava o governador e a Assembleia Legislativa não terem cometido a tremenda garfe que foi a aprovação e sanção de uma lei  estadual que transferiu para as operadoras de telefonia móvel instalar bloqueadores dos presídios. O STF já havia batido o martelo sobre essa questão e decidido que cabe aos Estados tal tarefa.  Foram teimar...!

DELEGADOS ESTRIBADOS

Delegas

Em meio ao caos que virou a Segurança Pública no Ceará, uma coisa boa aconteceu. Os delegados da Polícia Civil foram agraciados com um gesto do governador Camilo Santana. Ele anunciou que vai mandar para a Assembleia mensagem de uma PEC (Proposta de Emenda Constitucional) que inclui o cargo de delegado da Polícia Civil no quadro das carreiras jurídicas.  Entre outros benefícios paraa classe, a equiparação salarial com juízes e promotores. Mais dim dim na conta dos delegas...!

HERÓIS DO SERTÃO

Sobreviventes

Foi publicado no Boletim do Comando-Geral da PM (BCG) o ato de promoção, por merecimento, de três militares que sobreviveram à chacina em Quixadá, no ano passado, quando uma quadrilha matou três militares, feriu e seqüestrou outros três. Os sobreviventes e promovidos são o sargento João Alves Campos, o cabo José Ribamar Bezerra Júnior e a soldado Michelly Pereira Mariano. Justiça foi feita.

PERDEU A LÍNGUA?

Socorro frança

Calada estava, calada ficou. Em meio à turbulência dos atentados a ônibus e delegacias em Fortaleza nos últimos dias, foi sentida a falta na Mídia da secretária da Justiça e da Cidadania do estado, procuradora de Justiça Socorro França. Como chefe maior do órgão que administra o Sistema Penitenciário (e de onde partem as ordens para os ataques), ela deveria ter se pronunciado sobre que medidas estaria tomando. Mas não, fechou a boca!

E TEM MAIS:

* Balanço do Sindiônibus revela que, entre 2014 e 2017, nada menos, que 60 coletivos foram incendiados em Fortaleza, em repetidos episódios de atentados. Em média, cada veículo custa em torno de R$ 365 mil. Quem não está gostando nada disso são as seguradoras.

* Mais um travesti foi morto em Fortaleza. O terceiro desde o começo do ano. Desta vez, morreu no IJF-Centro, Antônio Cristiano da Silva, a “Priscila”, 30 anos. Ele havia sido brutalmente espancado, há duas semanas, quando fazia ponto na Avenida Juscelino Kubitschek, no Passaré. Assassinos fugiram.

* Em cadeias públicas do Interior, a precariedade de segurança é gritante. Fica preso quem quer. Nesta semana, duas fugas ocorreram no Vale do Jaguaribe, nas cadeias de Limoeiro do Norte e Jaguaruana. No total, 12 deliquentes ganharam o “olho da rua”.

* Comandante da PM, coronel Ronaldo Viana, botou quente no oficialato. Na quarta-feira (19), dia em que explodiram os atentados contra ônibus, todos os comandantes de batalhões e companhias da Grande Fortaleza tiveram que sair de seus gabinetes e ir patrulhar as ruas, até a meia-noite. Ordem.

* Ninguém prestou a atenção devida, mas a morte da menina Débora Lohany foi uma repetição do caso da menina Alanes Laurindo, em 2010. Assim como o bandido “Casim”, que matou Alanis; o delinqüente que raptou e assassinou Débora já era reincidente. Na sua ficha, dois homicídios.

* Com parte do dinheiro que arrecadava na venda de drogas, o traficante amazonense Vainer de Matos Magalhães, o “Vainer Pepê”, gastava em sua beleza. Era vaidoso e fez várias plásticas para tirar a barriga e empinar o nariz. Acabou sendo morto em Fortaleza. Era chefe da facção criminosa FDN.

* E quem tirou merecidas férias foi o coronel PM Teófilo Lobo. Depois de comandar com sucesso a “Operação Natal Seguro”, no Centro de Fortaleza, ele assumiu interinamente o BPTur e reorganizou o policiamento na Avenida Beira-Mar após um coopista sofrer um violento assalto.

* Temendo novos ataques nas delegacias, comando da Polícia Civil mandou recolher à noite todas as viaturas, tirando-as das portas das DPs que não são plantonistas. Prejuízo pra quê?  Aliás, até aquelas portas de vidros foram trocadas por portões de ferro. Bandido não economiza munição. Já a Polícia...