Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Portuguese English French Italian Japanese Spanish

Quadrilha presa com metralhadora da Polícia Civil e farda da PM. Bando ia praticar chacina em Maranguape

Maranguape - armas

A farda da PM e a materalhadora da PC foram encontradas no carro roubado que o bando usava

 Maranguape 3 - EvandroMaranguape 4 - BrunoMaranguape 2 - JaênioMaranguape - 5 - Jonathan 2

Evandro                                Bruno                               Jaênio                              Jônathan

Uma quadrilha armada foi capturada pela Polícia Militar na noite desta quarta-feira (19), quando se preparava para praticar mais uma chacina na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). O bando foi interceptado em um carro roubado de um policial. Dentro do automóvel, os policiais militares encontraram, pelo menos, três armas de fogo, entre elas, uma metralhadora roubada que pertence à Polícia Civil do Ceará. Também foi encontrada com os criminosos uma farda da PM.

Os quatro homens foram abordados por uma patrulha da Força Tática de Apoio (FTA) do Pelotão de Maranguape nas imediações do bairro Prourb, naquele Município. A quadrilha ainda tentou escapar do cerco, mas não teve êxito. O carro  staria com uma placa clonada, logo descoberta durante a averiguação policial.

A quadrilha, segundo a Polícia, se preparava para matar bandidos rivais, supostamente, de uma facção inimiga.  No entanto, o plano criminoso foi frustrado graças à ação rápida e certeira das patrulhas do 14º BPM, pertencentes ao Comando do Policiamento Metropolitano (CPM).

Os quatro presos foram identificados como: Jonathan Amaro Cabral, 27 anos; Francisco Bruno Moreira da Silvam 21; Francisco Jaênio Ferreira Leitão, 29; e José Evandro de Abreu Machado Filho, 24. Os quatro possuem antecedentes criminais e são tidos como bandidos de alta periculosidade.

Associação criminosa

A quadrilha foi levada para a Delegacia Metropolitana de Maracanaú, plantonista na Área Integrada de Segurança 12, que abrange os Municípios de Maracanaú, Maranguape, Pacatuba, Guaiúba e Itaitinga.  O grupo foi autuado em flagrante por crimes de porte ilegal de armas, associação criminosa e receptação. Além disso, está sendo investigado como suspeito de envolvimento em vários casos de homicídios naquela região da Grande Fortaleza.

Além da metralhadora de calibre Ponto 40 (.40) pertencente ao arsenal da Polícia Civil,  e do fardamento da Polícia Militar, a quadrilha portava, ainda, duas pistolas, munição, máscaras, celulares e o carro roubado pertencente ao PM.  Segundo as autoridades, os quatro homens são apontados como de altíssima periculosidade e alguns já têm passagens por presídios.