Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro Mortes no Ceará 2017

4.004
Atualizado em 20/10/2017

Assassinatos cruéis marcam o julgamento do crime na periferia de Fortaleza

Intermitente piscandoIntermitente piscando Intermitente piscandoIntermitente piscando

 

SIRENE ABERTA Fernando Ribeiro

Mãos amarradas 2

SOFREM TORTURAS ANTES DA MORTE

Um apartamento do Condomínio Residencial Novo Barroso, batizado pelos moradores como “Babilônia”, na comunidade do Barroso, em Fortaleza, foi tomado de uma família humilde beneficiária do programa “Minha Casa, Minha Vida”. Os traficantes expulsaram os moradores e ali instalaram uma espécie de tribunal do crime. Ali eles julgavam os “réus” e executavam a pena. Quem ousasse passar na frente dos criminosos era levado para o local e recebia a sentença: torturas, mutilações e assassinatos. Uma cena macabra, a Polícia encontrou pedaços de corpos no local.

Essa descrição acima revela até que ponto chegaram a crueldade e ousadia dos bandidos em Fortaleza. A presença das facções criminosas no estado já não é mais novidade. No entanto, o que tem chamado a atenção das autoridades nos últimos meses é a forma bárbara como os crimes de morte estão sendo perpetrados. Cenas da barbárie humana são registradas em diversas comunidades da periferia de Fortaleza. São corpos decapitados, carbonizados, esquartejados e mutilados. A criminalidade avança, e a perversidade também.  Hoje, o Ceará amarga, além da explosão dos índices de assassinatos, a irracionalidade dos matadores.

GOLPE DE GRINGO É INVESTIGADO

Jaime Paula Pessoa Linhares 2

A Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF) do Ceará, que tem no comando o eficiente delegado Jaime Paula Pessoa Linhares (foto), investiga um golpe aplicado por uma empresa supostamente americana, que teria enganado dezenas de pessoas interessadas em multiplicar dinheiro (dobrar) em um esquema conhecido por pirâmide. A tal empresa, batizada com o nome iMouvin, se instalou em um prédio comercial na Aldeota, onde eram realizadas palestras para os interessados no tal investimento. Para aderir a essa maracutaia a pessoa tinha que pagar  mil dólares (cerca de R$ 3.400,00) para abrir uma conta virtual no sistema. Resultado?  A tal empresa fechou as portas e dezenas de cearenses ficaram no prejuízo. Na DDF já foram registradas mais de 50 queixas. Difícil agora as vítimas terem de volta o que “investiram”.  Ganância virou prejuízo.

AMERICANAS CONDENADA

Martelo

A Justiça condenou as Lojas Americanas, em Fortaleza, a pagar uma indenização de R$ 25 mil a uma cliente que sofreu constrangimentos. É uma mulher negra, que também sofreu racismo. O processo revela que a vítima entrou em uma das lojas da rede e ali passou cerca de cinco minutos. Ao sair, foi abordada por um segurança e arrastada pelo braço, sendo levada a uma sala para passar por revista, sob suspeita de ter praticado um furto de mercadoria. Nada foi encontrado. Ela, então, ingressou com ação na Justiça por crimes de constrangimento ilegal e racismo.  Não deu outra: a Justiça não acatou os argumentos da defesa da empresa e definiu a sentença condenatória.  Ainda cabe recurso, bom que se diga, mas que o fato sirva de exemplo. A notícia foi divulgada em âmbito nacional.

CONSELHO DE OLHO NA SEGURANÇA

Vasques 40

Em entrevista exclusiva ao programa “Cearanews” da Rede Plus de Rádio FM, o presidente do Conselho Estadual de Segurança Pública, advogado criminalista Leandro Vasques (foro), revelou que várias demandas que chegam àquela instituição são encaminhadas ao governo do estado e, muitas vezes, necessitam de sigilo. Falou, por exemplo, em investigações que precisam ser feitas com infiltração de agentes. A pedido da Ordem dos Advogados do Brasil, Secção Ceará, por meio de sua Comissão de Segurança Pública, foi realizada nesta sexta-feira (29) uma reunião extraordinária do colegiado. Ao Conselho cabe a definição da política de Segurança Pública para o estado. Nesses tempos de violência sem controle, com o domínio de facções criminosas no estado por inteiro, a entidade  tem um papel fundamental para a construção de medidas que reduzam a criminalidade.

TORNOZELEIRAS QUE NÃO PRESTAM

Tornozeleira

O Ministério Público Estadual precisa, urgentemente, investigar a Secretaria Estadual da Justiça e da Cidadania (Sejus) no que diz respeito ao funcionamento do sistema de monitoramento para os presos que usam tornozeleiras eletrônicas.  Em tese, as pessoas nas quais teriam sido colocados os aparelhos, estariam sendo vigiadas de dia e de noite. No entanto, isso parece que não vem sendo feito, pois todos os dias, praticamente, bandidos são presos ou mortos nas ruas de Fortaleza usando os equipamentos. A restrição de deslocamentos não vem sendo obedecida. Bandidos andam por aí com tais aparelhos. Traficam drogas, praticam assaltos, roubam veículos, cometem assassinatos e não são localizados, até que aconteça a prisão ou a morte. Quanto o estado está pagando por esses equipamentos? Quantos estão em funcionamento? Qual a eficiência? Perguntas que merecem resposta urgente. Atenção MPE! Atenção Assembleia Legislativa!  Hora de cobrar.

ASSALTOS QUE NÃO ACABAM

Potengi 2

O alvo dessa vez foi a pequena cidade de Potengi, situada na região do Cariri Oeste. Estamos falando dos ataques a bancos, tipo de crime que não tem trégua no Ceará, à exemplo do que acontece no resto do País. Grupos criminosos bem armados e utilizando artefatos explosivos entram nas cidades de pequeno porte, geralmente durante as madrugadas, e explodem as agências bancárias. Em um mês, foram quatro cidades atacadas: Lavras da Mangabeira, Barreira, Novo Oriente e Potengi. Segundo a Secretaria da Segurança Pública, os números de ataques a banco neste ano são menores que em 2016. Ainda assim, o pânico sofrido pela população dessas cidades é motivo para que as autoridades busquem uma solução urgente que, ao menos, reduzam os índices de ataques.

GESTORES EXEMPLARES

Ricardo Macedo

Na solenidade de lançamento do aplicativo em celular que a Secretaria da Segurança Pública vai disponibilizar para a população, o encontro de dois grandes gestores do sistema: o vice-prefeito de Fortaleza e ex-secretário da Segurança Pública do Ceará, delegado federal Moroni Bing Torgan (foto); e o diretor-geral da Perícia Forense do Ceará (Pefoce), perito-geral Ricardo Macedo (foto). Enquanto Moroni comanda um projeto inédito de segurança que será implantado em Fortaleza, em breve, o Plano Municipal de Proteção Urbana (PMPU), Macedo dirige com maestria a Pefoce. O órgão vai ser captador de córneas, em um projeto conjunto com a Secretaria da Saúde do Estado. A meta é zerar a fila de transplantes do órgão.  Ambos têm uma longa experiência no trato com a Segurança Pública e uma enorme folha de serviços prestados à população cearense.

PERÍCIA FORENSE DO CEARÁ É DESTAQUE

Perícia 500

E por falar em Perícia Forense, 13 trabalhos inéditos sobre o assunto serão apresentados por peritos cearenses no XXIV Congresso Nacional de Criminalística, que ocorrerá em Santa Catarina. Doze foram  desenvolvidos por integrantes da Coordenadoria de Análise Laboratorial Forense (Calf) e outro por  um profissional da Coordenadoria de Perícia Criminal (Cpec). Entre os trabalhos aprovados para serem apresentados ao País pelos especialistas  cearenses estão: “Patologia Forense: uma importante ferramenta para diagnosticar trauma placentário em gestante vítima de agressão” e “relação entre a mortalidade por acidentes de trânsito e os níveis de álcool no sangue”. O evento acontece de 2 a 6 de outubro em Florianópolis, simultaneamente ao VII Congresso Internacional de Perícia Criminal.

E TEM MAIS!!!

* Nova dança das cadeiras na Polícia Civil. Delegados Fernando Cavalcante e Alexandra Medeiros deixam a Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas (DRFVC) e vão integrar a equipe da Divisão Antissequestro (DAS), após um intenso trabalho que desarticulou várias quadrilhas no Ceará.

* Secretário da Segurança Pública do Ceará, André Costa, está analisando a exposição de motivos que foi elaborado por Huggo Leonardo. O documento mostra de forma técnica, precisa e irretocável  a necessidade de convocação de mais 100 delegados, 291 escrivães e 476 inspetores para recompor os quadros da Polícia Judiciária do Estado do Ceará.

* Polícia Militar já está com seu esquema pronto para reforçar a segurança na cidade de Canindé (a 97Km de Fortaleza) para os festejos religiosos de São Francisco. Serão 105 policiais de diversos batalhões que vão ser deslocados de Fortaleza para aquele Município e lá permanecerão até o dia 6.

* A notícia de que 23 Juizados Especiais, Cíveis e Criminais de Fortaleza podem ser extintos com a reestruturação da organização judiciária do estado caiu como uma “bomba” no Ministério Público do Ceará. Promotores e procuradores de Justiça são totalmente contrários a esta medida.

* A suspensão de aulas em algumas escolas da zona oeste de Fortaleza mostra que as facções criminosas precisam com urgência ser caçadas pela Polícia e todos os seus integrantes presos. O estado não pode se curvar ao braço armado dos criminosos. Estudante merece respeito.

* Delegacia Regional de Polícia Civil de Aracati, que abrange uma vasta área de municípios do litoral Leste do Estado, não tem plantão 24 horas.  Nos dias úteis, à noite, e nos feriados e fins de semana, os flagrantes registrados na região são lavrados na Regional de Russas. Um absurdo!

* PERGUNTA DO DIA: Onde foram parar os patinetes elétricos que o governo comprou para serem utilizados no policiamento da Avenida Beira-Mar???

z1
 
 
Jornalista
Fernando Ribeiro
Bem-vindos ao blog, espaço destinado a matérias sempre atualizadas sobre Fortaleza e o Estado do Ceará
 
icon (85) 9 8826.7143

Compartilhe conteúdo

 

12f

 

zz1