Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará 2017

4.941

Atualizado em 18/12/2017  

Suspeitos de assaltos a bancos no Cariri são fuzilados logo após prestar depoimento na delegacia do Crato

Crato - bandidos mortos

Leonardo Vasconcelos e Francisco Rogério Silva tinham ido depor na Delegacia sobre o assalto a dois bancos em Potengi. Na volta para casa foram fuzilados com vários tiros no carro do advogado

Crato - carro

Os tiros foram disparados por dois motoqueiros e, além de dois mortos, um terceiro suspeito e o advogado foram também baleados dentro do Pálio, no bairro Mirandão

O fim de semana começou violento no Ceará. Somente na sexta-feira (29), 14 pessoas foram assassinadas no estado, sendo cinco na Capital, outras cinco na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF)  e mais quatro casos no Interior, entre eles, um duplo homicídio no Cariri, onde foram mortos dois suspeitos de envolvimento em assaltos a bancos.

O  tiroteio ocorreu na noite de sexta-feira  na cidade do Crato (a 541Km de Fortaleza)  deixando duas pessoas mortas e outras duas feridas. O confronto armado ocorreu por volta de 22h30 no cruzamento das avenidas Perimetral Dom Francisco e Chagas Bezerra, no bairro Mirandão. Os dois homens que eram suspeitos de envolvimento em assaltos a banco foram executados a tiros logo após saírem da Delegacia Regional de Polícia Civil, onde tinham prestado depoimento sobre o ataque a duas agências bancárias na cidade de Potengi, na madrugada de sexta-feira.

Os dois homens, identificados como Leonardo de Vasconcelos Sousa e Francisco Rogério da Silva, haviam  sido intimados a depor acerca da explosão das agências do Bradesco e do Banco do Brasil da cidade de Potengi, na madrugada de ontem. Além deles, foi também chamado um terceiro suspeito, Cícero de deus Lima, que acabou baleado. Os três já tinham tido envolvimento em assalto a banco no Piauí, mas ao depor sobre o caso de Potengi, negaram participação no crime.

Tiros e morte

Os três suspeitos deixaram a delegacia do Crato na companhia do advogado deles, Jerry Cruz Bezerra, e de seu assistente, Tiago Sóstenes Miranda de Matos. Os cinco ocupavam um Pálio Weekend preto, placas MYZ-4039, quando ao chegar no cruzamento das duas avenidas quando foram surpreendidos pelos atiradores que estavam em uma motocicleta.

Uma sequência de tiros foi disparada contra os ocupantes do carro. No banco traseiro do Pálio ficaram mortos Leonardo e Rogério. Cícero foi baleado já fora do automóvel quando tentava escapar da morte, e conseguiu. O advogado do trio também foi baleado e socorrido por populares para o hospital.

O delegado do Crato, Levi Leal, compareceu ao local do crime junto com inspetores e peritos. Várias cápsulas de balas de pistola foram recolhidas no local. O carro também foi rebocado para o pátio da delegacia regional. Os corpos dos dois suspeitos foram encaminhados ao Núcleo da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) de Juazeiro do Norte.  A Polícia suspeita de queima de arquivo.