Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará 2017

4.561

Atualizado em 22/11/2017  

Polícia vai investigar um atentado e um assassinato registrado dentro de ônibus em Fortaleza

Ônibus - garota  foto

Uma jovem identificada como Monique Abreu foi baleada em um coletivo na Avenida Perimetral

Veja vídeo do caso:

 

No intervalo de apenas dois dias, dois  ônibus do transporte coletivo de Fortaleza se transformaram em palco da violência armada na Capital. Na noite da última segunda-feira (16) uma jovem de 21 anos foi baleada na Avenida Perimetral, no bairro Pici em um coletivo da linha João Arruda/Antônio Bezerra.  Na noite desta quarta-feira (18), uma jovem foi executada sumariamente em um coletivo da linha Genibaú 2.

Os dois casos estão sendo investigados pela Polícia Civil.  Até o momento, porém, nenhum suspeito foi preso. A garota baleada na última segunda-feira segue internada em um hospital de emergência de Fortaleza após ser socorrida por uma equipe do Samu.

Crimes

Era por volta das 21h30 de segunda-feira, quando a estudante Monique Sousa Bezerra Abreu, 21 anos, foi baleada em um ônibus que trafegava pela Avenida Perimetral.  Quando o coletivo transitava no bairro Pici, a passageira, que estava na companhia de duas amigas, foi surpreendida com o ataque. Uma mulher, ainda não identificada, disparou vários tiros contra Monique. Em seguida, desceu do coletivo e fugiu sem que fosse identificada.

Já na noite desta quarta-feira, uma garota identificada até o momento apenas por Raíssa, foi morta dentro de um ônibus da linha Genibaú2/Terminal Antônio Bezerra. O crime ocorreu por volta de 21h50 quando o coletivo trafegava pela Rua Moçambique, naquele bairro da zona Leste da Capital.

Segundo a equipe da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) que esteve no local, a jovem foi atingida com dois tiros na cabeça, o que revela uma execução sumária.  Policiais da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) fizeram os primeiros levantamentos no local e acreditam que o crime pode ter sido filmado pelas câmeras instaladas no coletivo.