Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará 2017

4.561

Atualizado em 22/11/2017  

Polícia Militar invade Babilônia e recupera carros roubados por bandidos de facção criminosa

Babilônia 1 Babilônia 2

Veículos haviam sido tomados em assaltos nas ruas da Capital por criminosos da facção GDE

Uma operação conjunta realizada por militares da Coordenadoria de Inteligência Policial (CIP), Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque) e Força Tática (FT), na tarde desta sexta-feira (27), localizou três veículos roubados nas ruas da Capital e que estavam escondidos na Comunidade Babilônia, no Barroso. Dois automóveis e uma motocicleta haviam sido tomados em assaltos por bandidos de uma facção criminosa que domina aquela área.

A ação foi uma resposta das forças de Segurança Pública aos ataques das facções, que na madrugada de sexta-feira protagonizaram um intenso tiroteio envolvendo bandidos de grupos criminosos rivais da Babilônia e de outras três comunidades dos bairros Jangurussu e Barroso: Jereba, Beco do Boi e da Rampa (antigo Aterro Sanitário de Fortaleza).

São criminosos das facções Guardiões do Estado  (GDE) e Comando Vermelho (CV), que travam uma acirrada disputa por território para a venda de drogas e o cometimento de outros crimes, como roubos de veículos e assassinatos de inimigos. Apartamentos do Condomínio Residencial Novo Barroso,  construído pelo programa federal “Minha Casa, Minha Vida”, foram invadidos por bandidos e as famílias expulsas. O local, então, passou a ser denominado de “Babilônia”.

Mortes cruéis e tiroteio

Durante a operação, os policiais da Inteligência, BPChoque e Força Tática localizaram uma motocicleta e um Fiat Uno que aparecem em um vídeo gravado pelos próprios criminosos e postado nas redes sociais, quando eles disparam tiros dentro do condomínio num entrevero com um bando rival.  Além do Uno e da moto, os policiais encontraram também em um dos blocos do residencial um Prisma branco, produto de mais um assalto praticado pelos criminosos.

Durante o cerco, os criminosos não foram localizados. Já os três veículos foram encaminhados à Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas (DRFVC), localizada no bairro Maraponga. 

A situação naquele setor de Fortaleza é preocupante para as autoridades. Diversos assassinatos foram registrados nos últimos meses em decorrência da guerra declarada pelas facções GDE e CV na Capital. Corpos carbonizados, decapitados, esquartejados e com sinais de torturas têm sido encontrados com bastante freqüência naquela área. A Polícia Militar tem feito constantes operações e já apreendeu muitas armas de grosso calibre, que vão desde pistolas a submetralhadoras e fuzis.