Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará 2018

3.137

Atualizado em 21/8/2018  

Bandidos ostentam dinheiro roubado e usam notas de 100 e 50 reais para fazer fogo numa churrasqueira

  

Dois vídeos postados nas redes sociais nos últimos  dias chamaram a atenção pela ousadia de criminosos. As filmagens mostram criminosos que se dizem integrantes da facção carioca Comando Vermelho (CV) esbanjando muito dinheiro que seria fruto de ataques a bancos ou carros-fortes. São dezenas de pilhas de cédulas exibidas pelos delinqüentes como troféus de seus crimes. A ostentação chega ao limite quando os bandidos resolvem acender o fogo para um churrasco usando como combustível para as chamas cédulas de R$ 50,00 e R$ 100,00.

As cenas gravadas e postadas nas redes sociais estão sendo analisadas pela Polícia Federal, no entanto, ainda não é possível saber onde os fatos ocorreram. Os bandidos mostram um sotaque carregado e repetem que são do “Dois”, numa referência ao CV  pelo número de letras da abreviatura da facção. Gravações desse tipo podem auxiliar as autoridades a chegar aos criminosos a partir da leitura e identificação da numeração das cédulas exibidas nos vídeos.

Dinheiro e ataques

Em vários estados brasileiros, os ataques a bancos e a carros-fortes têm deixado um rastro de violência, destruição e prejuízos para as instituições financeiras, mas, ao mesmo tempo, muito lucro para as facções.

Parte desse dinheiro roubado vai alimentar o tráfico de drogas e o contrabando de armas de grosso calibre, como fuzis, metralhadoras e submetralhadoras, além de artefatos explosivos utilizados nas ações contra agências bancárias e veículos blindados das empresas de transportes de valores.

No Ceará, o mais recente caso de ataque a banco ocorreu na semana passada na cidade de      Ibaretama, na região do Sertão Central (a 130Km de Fortaleza), onde criminosos explodiram os caixas da agência do Bradesco, na primeira ação contra bancos no  estado em 2018. Até agora, ninguém foi preso.