Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará 2018

3.137

Atualizado em 21/8/2018  

PM faz varredura na CPPL 3 e encontra túnel onde haveria presos mortos durante a fuga em massa

Túnel  na CPPL 3 2

A escavação de túneis nas CPPL de Itaitinga sãoconstantes e exigem vigilândia diuturna nos presídios

Um túnel onde, provavelmente, há pessoas mortas no seu interior, foi descoberto no começo da manhã desta quinta-feira (18) na Casa de Privação Provisória da Liberdade Professor Jucá Neto, a CPPL 3, pertencente ao Complexo Penitenciário de Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).  O fato ocorreu em menos de 24 horas após acontecer ali uma fuga em massa de detentos que seriam integrantes da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital).

Homens do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque) estão no presídio juntamente com agentes penitenciários para realizarem uma recontagem dos presos. A quantidade de foragidos é incerta. A princípio, as autoridades revelaram que seriam, ao menos, 20. Contudo, já admitem que o número de presos que escaparam pode ser bem maior.

A CPPL 3 abriga os presos do PCC após a Secretaria Estadual da Justiça e da Cidadania  (Sejus) ter decido “fatiar” o Sistema Penitenciário cearense, separando os presos por unidade prisional de acordo com a sua facção. A CPPL 3 foi a primeira a receber detentos de uma só organização criminosa, no caso, o PCC.

Mortos

Segundo uma fonte da Polícia Militar (identidade preservada) ouvida pelo cearanews7.com  no começo desta manhã,  dentro das escavações do túnel teriam sido encontrados homens mortos. A quantidade de vítimas não foi especificada e existe a hipótese de que os óbitos tenham ocorrido ainda na madrugada de quarta-feira (17), quando houve a fuga coletiva de presos e um intenso tiroteio entre bandidos e agentes penitenciários com o apoio da PM.

A Sejus ainda não se pronunciou oficialmente acerca da primeira fuga coletiva de 2018 ocorrida na CPPL 3 ontem, nem sobre a descoberta do túnel nesta manhã de hoje. O presídio tem capacidade para 950 presos, mas abriga em torno de 1.500.