Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2018

4.247 em 12/11/2018  

Bandidos da facção GDE invadem festa de forró do Comando Vermelho e provocam uma matança. Número de mortos pode passar de 20 (veja fotos da chacina)

Intermitente piscandoIntermitente piscando Intermitente piscandoChacina 300

A matança foi direcionada, principalmente, para as jovens, "novinhas" recrutadas pelo CV

Chacina 700

Vítimas foram executadas sumariamente dentro da casa de forró, sem nenhuma chance de defesa

Pode chegar a 24 o número de mortos na maior chacina ocorrida no Ceará em toda a sua história. A Secretaria da Segurança Pública e defesa Social (SSPDS) não tem, ainda, o número exato de vítimas da matança. O titular da Pasta, delegado federal André Costa, convocou, agora há pouco, uma reunião extraordinária na sede da Pasta com todos os comandantes de unidades especiais e o Comando-Geral da Polícia Militar, o delegado-geral da Polícia Civil e o perito-geral do Estado (Pefoce).

(VEJA MAIS FOTOS DOS MORTOS NO FIM DA MATÉRIA)

A tragédia ocorreu por volta de 3 horas da madrugada deste sábado (27), em uma casa de diversão conhecida como “Forró do Gago”, localizada no bairro Cajazeiras, próximo à BR-116. Segundo levantamentos feitos pela Polícia, a festa estaria sendo patrocinada pela facção criminosa Comando Vermelho (CV), quando o local foi atacado por bandidos do grupo rival, a facção Guardiões do Estado (GDE). De dois carros, um Gol e um Peugeot, desembarcaram os atiradores, entre eles, algumas mulheres, todos armados com espingardas de calibre 12 (escopeta), pistolas de calibres Ponto 40 (.40) e 9 milímetros, além de revólveres de calibre 38.

O grupo invadiu a festa e passou a disparar as armas para todos os lados, atingindo indistintamente quem ali se encontrava. Segundo a Perícia Forense do Estado, no local, ao menos, 14 corpos foram recolhidos, dentre eles, de várias adolescentes e jovens, garotas que teriam sido chamadas pelos traficantes para animar o evento.

Muitos feridos

Contudo, segundo as autoridades, o número de mortos ainda é impreciso, já que muitos feridos foram socorridos por meios próprios, Istoé, levados para os hospitais em carros particulares. Ao menos outras duas pessoas faleceram antes do atendimento, uma mulher que veio a óbito dentro de uma ambulância do Samu quando era transferida para o Instituto Doutor José Frota (IJF-Centro) e um homem que faleceu na Emergência do hospital “Frotinha” de Messejana.  Contudo, já há informações extra-oficiais que indicam que o número de mortes já teria chegado a 24. “Ninguém sabe ainda quantos morreram. Umas 15 pessoas baleadas foram tiradas do local pelos amigos e levadas para vários hospitais da cidade. Não se sabe, oficialmente, quantos morreram”, disse um oficial da PM ao cearanews7 por volta de 11 horas deste sábado.

Ainda de madrugada, o local onde ocorreu a chacina foi isolado por dezenas de viaturas do Policiamento Ostensivo Geral (POG) e do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque). Diligências foram feitas durante toda a madrugada nos bairros próximos como Barroso I, Barroso II, Cidade dos Funcionários, Messejana, Lagoa Redonda, Passaré, Ancuri, Conjunto Tasso Jereissati, Tancredo Neves, Lagamar e   Ancuri, no entanto, os criminosos não foram encontrados.

Um dos carros usados pelos atiradores para chegar no local do crime e, posteriormente, na fuga,  foi encontrado ainda na madrugada. Estava abandonado e incendiado no bairro Itaperi, nas proximidades do antigo Instituto Presídio Professor Olavo Oliveira (IPPOO).

Mobilização

Toda a cúpula da Segurança Pública, que tida ido à cidade de Aracati (a 130Km de Fortaleza) participar da solenidade de lançamento do  Batalhão Raio naquele Município, foi orientada a retornar imediatamente para Fortaleza com o objetivo de participar da reunião emergencial na  sede da SSPDS. Entre os oficiais da PM há a convicção de que a matança praticada pela GDE certamente será revidada pelos bandidos do Comando Vermelho (CV).

A direção e auxiliares  que estavam de folga ou de sobreaviso, para se deslocarem até a sede do órgão, na Avenida Leste-Oeste, para entrarem em plantão extraordinário com o objetivo de realizar as necropsias e perícias complementares nos corpos dos mortos e para exames de corpo de delito nos feridos na chacina. Até o momento, o governo do estado não se pronunciou oficialmente acerca do caso.

MAIS FOTOS INÉDITAS DA CHACINA

(ATENÇÃO!! CENAS FORTES, CENAS FORTES, CENAS FORTES)

Chacina 500 Chacina 800 Chacina 600

Chacina 1400 Chacina 1100 Chacina 1500

Chacina 1600 Chacina 1700 Chacina 3000