Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará 2018

3.591 Em 20/9/2018  

Primeira Torre de Segurança será inaugurada pela Prefeitura de Fortaleza na próxima quarta-feira

Intermitente piscandoIntermitente piscando Intermitente piscando

SIRENE ABERTA Fernando Ribeiro

Torre do PMPU 5

O Plano Municipal de Proteção Urbana (PMPU), finalmente, vai sair do papel. Na próxima quarta-feira (28), às 15 horas, o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT); e seu vice, Moroni Bing Torgan (DEM), vão presidir a inauguração da primeira célula de proteção urbana da capital cearense, a Torre de Segurança do Jangurussu. Autoridades do Ceará e de outros estados já confirmaram presença, inclusive, representantes do governo federal, através do Ministério da Justiça e da Segurança Pública (MJSP). Será o primeiro passo para a intervenção do Município de Fortaleza na prevenção à violência na cidade, com ações sociais e vigilância policial.

TRABALHO CONJUNTO

Na reta final para o lançamento oficial do PMPU, o idealizador e coordenador do PMPU, Moroni Torgan, tem se reunido com representações da sociedade civil de Fortaleza para apresentar o plano. Nesta quinta-feira (22), ele esteve na Grande Loja Maçônica do Ceará e, na próxima segunda-feira (26), o evento será na Federação do Comércio de Fortaleza (Fecomércio). Enquanto isso, segue o intenso e rígido treinamento do efetivo da Guarda Municipal de Fortaleza (GMF) que vai trabalhar nas torres. Os guardas foram previamente selecionados e estão sendo treinados pela Polícia Federal. Depois, se juntarão a um efetivo de 60 homens da Polícia Militar. O trabalho vai ser conjunto nas ações preventivas. Em cada torre haverá uma central de operações com o monitoramento das ruas que fazem parte do perímetro sob vigilância. As torres dispõem de estrutura de concreto armado e vidros de alta blindagem que sustentam até tiros de fuzil.

PARTICIPAÇÃO POPULAR

Cada torre estará equipada com câmeras, rádio-comunicadores (HTs), telefones, celulares e drones, além de viaturas, motocicletas, armamento (letal e não-letal) e equipamentos de proteção individual, como coletes à prova de balas e capacetes. O trabalho será intermitente. “Não haverá interrupção. O efetivo estará lá durante 24 horas por dia e este é diferencial. Não sairá mais”, afirma Torgan. Além disso, as equipes trabalharão de forma integrada e com o apoio do Grupo de Operações Especiais (GOE) da Guarda Municipal de Fortaleza e das unidades de elite da PM, batalhões Raio (BPRaio) e de Policia de Choque (BPChoque). Aliado a isso, haverá a parte da cidadania, com prestação de serviços como cursos profissionalizantes e atendimento a usuários de drogas. Moroni Torgan e sua equipe estão animados   com a implantação do projeto, mas ele adverte que a participação da população será importante para o êxito do plano.

SÓ DEPOIS

Governador do estado, Camilo Santana (PT), tem defendido a implantação no Ceará de um Centro Regional de Inteligência, que, para ele, será fundamental no combate ao crime. Também já anunciou que, neste ano, haverá um novo concurso para a Polícia Civil. Dinheiro para isto já tem em caixa. Camilo sempre tem se posicionado com atraso no quesito Segurança e isso tem causado um efeito devastador na imagem do estado e na própria população. Antes, negava a existência de facções criminosas no Ceará. Agora admite. Antes dizia que a queda na violência no seu primeiro ano de governo era fruto do trabalho da SSPDS, mas todos agora sabem que foi em decorrência da trégua entre a bandidagem. Agora, diz que vai reconstruir e tornar a Polícia Civil do Ceará uma das mais eficientes do Brasil. Tentará fazer isso depois de deixar a instituição totalmente sucateada e esvaziada. No Interior, há dezenas de delegacias fechadas por falta de pessoal. Em Fortaleza e na RMF, de 25 Distritais, apenas 10 funcionam em plantões 24 horas. As outras, portas fechada,

SEM INTELIGÊNCIA

A morte de dois bandidos que seriam da cúpula da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) na Grande Fortaleza, a fuga de outro, e a descoberta da vida luxuosa que eles gozavam, expõem a fragilidade, o desaparelhamento e a desvalorização dos setores de Inteligência no Ceará. O trabalho da Polícia Judiciária também. Por aqui os bandidos andam, passeiam e acabam ficando.   Esta, porém, não foi a primeira vez que isso aconteceu. No ano passado, a Polícia Federal montou uma operação sigilosa e prendeu em Fortaleza Alejandro Herbas Camacho, o “Júnior”, o irmão de Marcos William Herbas Camacho, o “Marcola”, o número um do PCC. A Polícia local passou batida. E aqui, “Júnior” também se passava por empresário, à exemplo dos criminosos “Gegê do Mangue” e “Paca”. Na cabeça de todos eles, a certeza de que é muito fácil driblar as autoridades locais. Pode ser que, agora, as coisas mudem, com a ajuda que o governo federal deu ao Ceará na vinda de uma força-tarefa do Ministério da Justiça para ajudar na investigação de crimes atribuídos às facções. É um passo. A ajuda, porém, é provisória.

COLÉGIOS EXEMPLARES

Uma esperança para a juventude brasileira tem se ampliado Brasil afora e agora começa a ganhar corpo no Ceará: a implantação de colégios militares. Já está provado que eles são grandes formadores de excelentes estudantes. Em Goiás, por exemplo, já há mais de 40 e o governo de lá quer chegar a 77. Aqui, o governo pretende ampliar os colégios militares (da PM) para algumas cidades do Interior. Juazeiro já tem o seu. Iguatu deverá ganhar um também. Idem para Sobral. A disciplina e a valorização da família, da educação e dos talentos individuais e coletivos fazem a diferença nestas instituições. Se engana quem pensa que o “diferente” nas escolas militares é a rigidez da disciplina militar. Tem muito mais do que isso. E não é à toa que a corrida para as vagas a cada começo de ano letivo fica, cada vez, mais disputada. Aqui em Fortaleza, são três instituições desse tipo: Colégio Militar de Fortaleza, Colégio da Polícia Militar e Colégio dos Bombeiros. Exemplos de boa educação.

PRESÍDIOS INSEGUROS

O juiz de Direito, Luiz Bessa Neto, titular da Vara das Execuções Penais e Corregedoria dos Presídios, encaminhou ofícios à Secretaria da Justiça da Cidadania (Sejus) e ao Comando-Geral da Polícia Militar exigindo maior segurança nas unidades do Sistema Penitenciário da Grande Fortaleza. Segundo ele, o efetivo que a PM está empregando na segurança desses presídios tem sido aquém do necessário. Fugas e resgates ocorrem repetidamente, principalmente nas unidades que integram o Complexo Penal de Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Bessa quer o aumento do efetivo. A PM alega que tem colocado, diariamente, equipes das suas forças especiais no entorno dessas cadeias. No entanto, a segurança primária é de responsabilidade da Sejus, responsável pelo controle e disciplina no interior das cadeias. Já a Sejus, informa que será realizado concurso para mais mil novos agentes. Medidas urgentes são requeridas pelo magistrado.

E TEM MAIS:

* Noventa e uma mulheres foram assassinadas no Ceará somente entre os dias 1º de janeiro e 21 de fevereiro. São números que assustam e revelam de forma contundente a escalada da violência também em relação as mulheres, A maioria das vítimas eram “novinhas” envolvidas em facções.

* Há números oficiais e números reais na Segurança Pública. Na contagem da Secretaria da Segurança Pública (SSPDS), em janeiro de 2018 foram registrados 482 assassinatos no Ceará. Este é o número oficial. Mas na verdade, foram 528 homicídios, o número real. O resto é “maquiagem”.

* Município de Senador Pompeu deverá ganhar neste ano uma nova cadeia pública. Para maior segurança da população, ela será construída fora da cidade. Prefeito Maurício Pinheiro (PDT) já recebeu da secretária da Justiça, Socorro França, a garantia da construção da unidade.

* “Não há interesse da Assembleia Legislativa em mexer nesse vespeiro”. A declaração é do deputado estadual Capitão Wagner. Ele se referiu à sua proposta de instalação da CPI do Narcotráfico no Ceará. Bancada governista não quer a investigação. É o medo de que ocorram muitas descobertas.

* Favela Oitão Preto, em plena zona central de Fortaleza, além de ser uma cracolância à céu aberto também virou paraíso de motocicletas roubadas. Elas ficam espalhadas pelos becos e vielas daquela comunidade. Bandidos roubam as motos nas ruas centrais da cidade e vão para lá. A PM sabe disso.

* Assembleia Legislativa votou e aprovou rapidamente a proposta do governo de criação pelo Tribunal de Justiça de uma Vara específica para julgar os processos que tratam de crimes praticados pelas facções. Resta saber quando ela vai entrar em funcionamento...

* Promotora de Justiça Ana Vládia Gadelha Mota passou maus momentos como refém de um bandido que desarmou um PM em pleno Fórum Clóvis Beviláqua. Por pouco não morreu. A escolta do preso falhou e ele arrebatou a arma do militar. PMs precisam de novos treinamentos.

* Delegado Raphael Vilarinho, ex-titular da Roubos e Furtos (DRF), foi nomeado para o Departamento de Inteligência Policial (DIP), mas não será o titular aquela unidade da Polícia Civil. O comando do DIP continuará sob a direção do delegado (e radialista) Renê Andrade.

* PERGUNTA DO DIA: Quantos mais chefões do PCC ou de outras facções estão aqui no Ceará, disfarçados de grandes empresários, e a Inteligência local não sabe???