Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2018

4.589 em 11/12/2018  

Ceará pode sediar Centro de Inteligência da PF para coibir ações do narcotráfico

Intermitente piscandoIntermitente piscando Intermitente piscando

SIRENE ABERTA Fernando Ribeiro

PF

O presidente do Senado Federal, Eunício Oliveira (PMDB), está empenhado em trazer para Fortaleza um Centro de Inteligência da Polícia Federal. O projeto está andando e tem verba assegurada pelo presidente Temer. O governador Camilo Santana (PT) também está engajado nesta luta. O esforço é valido e mais que atual. Hoje, o Ceará está mergulhado numa crise de insegurança sem precedentes em sua história.

Apesar da “maquiagem” que é feita todos os meses pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social, ainda assim, os números oficiais apresentados à Imprensa revelam altíssimas taxas de homicídios, latrocínios e lesões corporais seguidas de morte, os chamados Crimes Violentos, Letais e Intencionais (CVLIs). A maioria desses delitos deve ser debitada à guerra entre as facções criminosas que dominam o estado a partir das celas do Sistema Penitenciário. Some-se a isto, a presença do narcotráfico no estado. Bandidos do alto escalão das organizações criminosas, como Comando Vermelho e PCC, aqui se abancam, certos da fraqueza dos órgãos de Inteligência.

bRASÃO DA pf

PORTA ESCANCARADA

A instalação de um Centro de Inteligência da Polícia Federal no Ceará certamente traria bons frutos para a Segurança Pública não apenas no estado, mas para todo o País e outras nações, haja visto que Fortaleza, por sua localização geográfica e pela parca Inteligência policial que possuí, é sempre visada pelos narcotraficantes. Com um aeroporto internacional, vários aeroportos regionais e dois portos, o estado virou uma verdadeira cancela de entrada e saída de drogas. A vigilância hoje está muito aquém da necessária. Para completar, os limites do Ceará com outros estados nordestinos são livres. O efetivo do Batalhão de Divisas não cobre nem de longe as entradas e saídas do território cearense. Desse modo, as portas estão abertas para o crime.   O Centro de Inteligência da PF traria mais agentes, delegados e peritos e recursos tecnológicos de investigação para coibir o vai-e-vem da bandidagem em nossas terras. Já ficou demonstrado que dinheiro há para isso. Falta o que, então???

CPPL lotada

PRESÍDIOS LOTEADOS

Documento sigiloso produzido pela gestão penitenciária e pela Inteligência da Secretaria da Justiça e da Cidadania (Sejus) vazou para uma parte da Imprensa nesta quinta-feira (1º) revelando como está o “fatiamento” ou loteamento do sistema para as facções criminosas. Presídios, penitenciárias e cadeias públicas hoje são ocupados por esses grupos criminosos de forma seletiva. E mais, além dessa ocupação, o número de bandidos de tais grupos só aumenta dia a dia. No documento, estão os números de integrantes de cada facção e “suas” cadeias. E são os seguintes: O Primeiro Comando da Capital (PCC) hoje conta com 3.230 membros distribuídos em uma penitenciária (CPPL 2) e 20 cadeias públicas. O Comando Vermelho (CV) está presente com 9.056 presos em cinco penitenciárias e 26 cadeias. A Guardiões do Estado (GDE) tem 5.718 membros presos, que lotam 23 cadeias e quatro presídios. E, por fim, a facção paraense Família do Norte (FDN), a menor de todas no Ceará, com 663 integrantes alocados em um só presídio. Somados, são 18.667 detentos que se intitulam membros das facções. Esse número é superior ao efetivo geral da Polícia Militar do Ceará.

Celulares no presídio

CRIME NAS CADEIAS

O Ministério Público Estadual decidiu, finalmente, investigar os tentáculos do crime nos presídios cearenses, e já descobriu que servidores do estado e funcionários terceirizados estão envolvidos em atos ilícitos como entregar aos detentos drogas, celulares e até armas e munição. Na semana passada, um agente penitenciário foi preso em flagrante no Instituto Presídio Professor Olavo Oliveira Dois (IPPOO 2), em Itaitinga, com dezenas de celulares que seriam “vendidos” aos criminosos ali recolhidos. Nesta quinta-feira, o MP deflagrou a “Operação Macenas” na Casa de Privação Provisória da Liberdade Cinco (CPPL 5) e surpreendeu um funcionário terceirizado com cerca de um quilo de drogas que seria despachado dentro da cadeia. Já o gerente administrativo acabou afastado das funções por ordem judicial, por cumplicidade com as falcatruas no presídio. Se forem mesmo mexer nesse “vespeiro” vai sair muita coisa ruim...

Polpícia Civil sede

CASARÃO DE FANTASMAS

Desprezada pelo atual governo do estado, a Polícia Civil do Estado do Ceará sucumbe dia a dia. Faz pena ver o estado em que se encontra o “velho” casarão que por muitos anos abrigou a própria Secretaria da Segurança Pública do Ceará e, posteriormente, a Superintendência da Polícia Civil (hoje, Delegacia Geral). O prédio, situado na Rua do Rosário (Praça dos Volunbtários) está praticamente abandonado, funcionando ali apenas os setores burocráticos da instituição, como o gabinete do delegado geral, dos seus assessores diretos e algumas unidades como a central de rádio e o almoxarifado. O prédio mais parece uma casa de fantasmas. Nenhuma delegacia funciona mais no local, apesar de bem situado no Centro de Fortaleza. E dali deverá sair, em breve, o Departamento de Inteligência Policial (DIP), que ainda funciona em salas do primeiro andar. A situação do “casarão” reflete com todos os tons o estado de abandono da Polícia Judiciária cearense.

André Costa - hoje

ELE SUMIU...

Causou estranheza às autoridades e ao público em geral a ausência do secretário da Segurança Pública do Ceará, delegado federal André Costa, no lançamento do Plano Municipal de Proteção Urbana, o PMPU, que promete levar mais segurança e prestação de serviços de cidadania nas áreas mais violentas da Capital cearense. Sem apresentar nenhuma justificativa, André Costa simplesmente não compareceu ao encontro já agendado e realizado no Quartel do Comando Geral da PM, na manhã quarta-feira (28), que reuniu o efetivo misto de policiais militares e guardas municipais que atuarão nas torres de vigilância e seu perímetro. O vice-prefeito Moroni Torgan apresentou o plano ao comandante-geral da PM, coronel Ronaldo Viana. Na tarde do mesmo dia, o secretário – apesar de ter confirmado a presença – não apareceu no Jangurussu para prestigiar a solenidade de inauguração da torre. Abalado em sua credibilidade e com o cargo à fio, André Costa tem se esquivado da Imprensa, a quem acusa de só divulgar notícias ruins sobre a Segurança. É ruim!!!

Torre do PMPU 10

MAIS TORRES DE SEGURANÇA

Ainda sobre o Plano Municipal de Proteção Urbana (PMPU) da Prefeitura de Fortaleza, até o mês de julho, deverão ser entregues à população da Capital cearense, mais quatro novas torres de segurança que irão gerir a vigilância dos bairros. Elas serão erguidas nas Goiabeiras (Barra do Ceará), Vila Velha, Canindezinho e Edson Queiroz. O coordenador do PMPU, vice-prefeito Moroni Torgan, já assinalou que o projeto já lançado oficialmente com a inauguração da torre do Jangurussu, podem sim sofrer “ajustes naturais” para melhor atender aos anseios e necessidades da população de Fortaleza, especialmente aquelas dos bairros que apresentam maiores índices de violência. A torre das Goiabeiras já está praticamente pronta para ser inaugurada. Toda a estrutura foi concluída e estão sendo instaladas as câmeras que vigiarão o perímetro de vigilância, da Avenida Senador Robert Kennedy ao Morro de São Tiago, da Areninha do bairro à Vila do Mar. Depois dela, a próxima torre a ser erguida deverá ser a do bairro Vila Velha.

E TEM MAIS!!!

* Quem dá as cartas na Polícia Civil do Ceará já não é mais o delegado-geral, Everardo Lima. Quem indica, nomeia ou escolhe é o diretor da Coordenadoria de Inteligência (Coin) da SSPDS, delegado Ednaldo Cavalcante, que se tornou o “homem de confiança” do secretário André Costa. Ele manda.

* A Justiça decidiu autorizar as polícias Militar e Rodoviária a expedição de T.C.Os., que são os Termos Circunstanciados de Ocorrência. Eles substituem o flagrante nos crimes considerados de baixo ou menor potencial ofensivo (aqueles com pena de até dois anos de cadeia). O caso virou polêmica.

* A Polícia Civil discorda disso e as associações de delegados e policiais prometem entrar com recurso judicial para anular a medida. Segundo o entendimento das entidades, lavrar T.C.O. é atividade de Polícia Judiciária e, portanto, restrita e de competência exclusiva da PC.

* Cidades de pequeno porte do interior cearense estão nas mãos da bandidagem. É lá que acontecem os ataques a bancos com explosão de caixas e tiros contra os Destacamentos da PM e delegacias. Nestas cidades, os criminosos encontram mais facilidades para praticar suas ações delituosas.

* Um exemplo disso é a pequena Groaíras, na Zona Norte do Estado, onde bandidos pintam e bordam. No fim de semana passado, eles invadiram um mercadinho, renderam funcionários e clientes, e acabaram matando o comerciante dono do estabelecimento, num crime covarde.

* O Batalhão de Policiamento de Choque (BPChoque) vai receber, em breve, cerca de 60 novas viaturas. As caminhonetas – de maior potência que as Duster do Policiamento Ostensivo Geral/POG, já chegaram à Fortaleza, estão sendo legalizadas e recebendo equipamentos como rádio e GPS.

* Vice-prefeito de Fortaleza, Moroni Torgan, esteve em visita à Grande Loja da Maçonaria do Ceará e à Fecomércio onde apresentou o Plano Municipal de Proteção Urbana (PMPU). Recebeu o apoio integral dos membros das duas entidades, mas cobraram segurança para o Centro de Fortaleza.

E A PERGUNTA DO DIA: O que anda fazendo mesmo a tal Força-Tarefa do Ministério da Justiça que veio ao Ceará investigar o crime organizado? Ninguém sabe, ninguém viu...