Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará 2018

2.302

Atualizado em 15/6/2018  

Eleições: oposição prepara bombardeio ao governo municiada pela violência sem controle no estado

 Intermitente piscandoIntermitente piscando Intermitente piscando

SIRENE ABERTA   

Fernando Ribeiro

Balas nas mãos 3

É possível, sim, que antes do início da temporada da campanha eleitoral, o governador Camilo Santana (PT) faça uma mudança completa na cúpula da Segurança Pública. Ele anda altamente preocupado com os índices da violência no estado e não pensa noutra coisa nas últimas semanas. Por conta disso, mandou acelerar a programação de instalação de unidades do Batalhão Raio no Interior. Na semana passada foi bater na Academia Estadual da Segurança Pública (Aesp) para saber como anda o ritmo dos cursos de formação de novos policiais civis e militares. Quer pressa para botar logo esse pessoal na rua, antes que a campanha comece na TV e no rádio e ele seja alvo de um verdadeiro massacre que a oposição está preparando. Vai ser uma verdadeira metralhadora giratória ou um bombardeio em cima de Camilo e da Segurança Pública. Será difícil ele explicar como investiu tantos bilhões de reais em contratação de pessoal e na compra de equipamentos para a Pasta da Segurança e, em contrapartida, os resultados desses investimentos serem pífios.

NÚMEROS DESASTROSOS

Somando os números de assassinatos nos três primeiros anos da gestão de Camilo (2015 a 2017), chega-se ao incrível número de 13.028 mortos, incluindo os Crimes Violentos, Letais e Intencionais (CVLIs), as mortes em unidades do Sistema Penitenciário e os óbitos decorrentes de intervenção policial (bandidos mortos nos confrontos com a Polícia). Se a estes números foram adicionados os registros de janeiro a abril deste ano, a estatística vai alcançar, nada menos, que 14.761 mortos. Portanto, números de guerra. Desse modo, a oposição vai, literalmente, “passear” em cima dos números da violência no estado. O pau vai cantar nos lombos de Camilo e do seu secretário da Segurança, delegado federal André Costa. Mesmo o estado maquiando abertamente as estatísticas da violência, a população está ai para dar o seu testemunho e desbancar a propaganda do tal programa “Ceará Pacífico”.

ADOLESCENTES DIZIMADOS

Em menos de cinco meses completos, o Ceará já atingiu a marca de 166 adolescentes mortos, numa média de um garoto ou garota morta a cada 24 horas. Números que assustam a própria Justiça. Em   recente entrevista a uma emissora de rádio da Capital, o juiz de Direito, Manoel Clístenes Façanha, titular da 5ª Vara da Infância e Adolescência de Fortaleza, responsável pela aplicação de medidas sócio-educativas aos menores infratores, revelou que essa matança generalizada tem tido um efeito devastador no estado e que reflete diretamente nos números de menores que hoje estão confinados nos centros educacionais.

GUERRA DE FACÇÕES

Conforme o magistrado, a guerra travada entre as facções criminosas que dominam o estado do Ceará, junto com a imensa quantidade de fugas ocorridas nestas unidades entre os anos de 2016 e 2017, contribuiu decisivamente para a quantidade absurda de adolescentes assassinados. Ainda de acordo com Façanha, muitos garotos que entraram para o crime são mortos sem nunca terem sido apreendidos pela prática de seus atos infracionais (crimes). “Antes que isso aconteça, eles entram no circuito da guerra e acabam sendo assassinados”, ressalta. Conforme os cálculos do juiz, somente em 2016, em torno de 1.100 adolescentes infratores conseguiram fugir dos centros onde estavam cumprindo a medida imposta pela Justiça. Muitos não voltarão mais, pois foram mortos na guerra do tráfico e das facções.

IRMÃS FORAM AS PRIMEIRAS VÍTIMAS

O ano de 2018 começou com uma verdadeira matança de adolescentes no estado. Somente em janeiro foram 51 assassinatos de menores. Em fevereiro, 35. Março, 30, Abril, 37; e agora em maio, entre os dias 1º e 16, mais 13 casos computados. A soma é de 166 vidas precocemente perdidas para a violência e a criminalidade que assombram os cearenses em todos os recantos do estado. Prova patente disso é que o primeiro caso de homicídio do ano aconteceu em Fortaleza e teve como vítimas duas garotas, irmãos, ambas adolescentes. O duplo homicídio ocorreu logo nos primeiros minutos de 2018, após a Virada de Ano. Os corpos das irmãs Maria Gabriela e Maria Erilane Lima Costa, de 15 e 16 anos, respectivamente, foram os primeiros a dar entrada no necrotério da Coordenadoria de Medicina Legal da Capital em 2018. Juntas, foram assassinadas, a tiros, na Avenida Major Assis, no bairro Vila Velha, na zona Oeste da cidade. De lá até hoje, dezenas de outros adolescentes tombaram da mesma forma. Vidas ceifadas pela violência sem controle no Ceará.

GRATIFICAÇÃO PARA A DHPP

Essa é de primeira-mão: Reunidos à portas fechadas na última terça-feira, diretores que formam a cúpula da Polícia Civil, discutiram com o delegado-geral da instituição, Everardo Lima, o pagamento de gratificações para os delegados, escrivães e inspetores que atuam na Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). As gratificações deverão variar entre R$ 500,00 até R$ 4 mil, dependendo   dos cargos. Seria um “incentivo a mais” (???) para que a unidade redobrasse o seu trabalho de esclarecer as centenas de assassinatos que acontecem todos os meses nas ruas da Capital e da Região Metropolitana. Só esqueceram de perguntar para o restante do efetivo da instituição se as tais gratificações serão pagas também para o pessoal dos distritos, metropolitanas, municipais e delegacias regionais quando da elucidação de assassinatos em suas respectivas áreas. Quem não é da DHPP já começou a chiar. Isso vai gerar confusão, aguardem...

E TEM MAIS !!!

*A denúncia é gravíssima: traficantes estão embarcando nos pequenos terminais de Antônio Bezerra e Messejana em ônibus em direção ao interior do estado. Na bagagem levam muitas drogas para serem vendidas em diversas cidades. Como não há qualquer tipo de fiscalização policial nestes terminais, os “malas” estão sentindo à vontade para embarcar à qualquer hora com as drogas.

* “A Polícia Civil do Ceará quer combater de forma mais eficaz o tráfico de drogas. Mas, as condições que o governo do Estado dá são caóticas. Pior salário proporcional do país, falta de estrutura e apenas 24 policias civis no lotados na Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD). Ainda assim, estes guerreiros mostram muito serviço”. Palavras do vereador e inspetor da PC, Julierme Sena.

* Cidade de Pacajus deverá receber no próximo mês uma unidade do Batalhão Raio. A população espera ansiosa, já que os índices de violência ali são altíssimos. Em cinco meses, 43 pessoas foram assassinadas. No ano passado foram 110 homicídios e latrocínio. O intenso tráfico de drogas e a presença de facções criminosas turbinam a matança diária naquele município metropolitano.

* Academia Estadual da Segurança Pública (Aesp) iniciou na quinta-feira (17) Curso Tático Policial destinado somente a mulheres. São policiais civis e militares e peritas. Elas passarão por um intenso treinamento, com 150 horas/aula incluindo educação física, defesa pessoal, técnica operacional militar, direção policial, tiro tático e até rapel tático. Haja fôlego para a mulherada!!!

* Um ex-jogador de futebol cearense encontra-se em situação lastimável. Entrou para o mundo das drogas e, diariamente, é visto em “bocadas” na zona Leste de Fortaleza, trocando seus troféus por cocaína e pedras de crack. Na carreira gloriosa que teve no futebol, ganhou três vezes a “Chuteira de Ouro” na Europa, foi artilheiro no Brasil e em Portugal e vestiu a camisa da Seleção Brasileira.

* E o extermínio de jovens no Ceará continua sem freios. De 1º de janeiro até agora (18 de maio), nada menos, que 168 adolescentes foram assassinados no estado, sendo 67 em Fortaleza, 51 na Região Metropolitana, 23 em cidades do Interior Norte, e outros 27 no Interior Sul. Entre as vítimas figuram garotos de 12, 13 3 14 anos, cruelmente executados por ordem do tráfico. Vidas perdidas.

E A PERGUNTA DO DIA: Alguém viu por aí a tal força-tarefa da PF que veio de Brasília ajudar a Polícia do Ceará no combate ao crime organização (facções)???