Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2019

491 em 22/3/2019  

Sobem para oito os ataques de bandidos na Grande Fortaleza

Atentados 300

Fachada do Bradesco da Avenida Bezerra de Menezes foi destruída com muitos tiros na madrugada 

Subiu para oito o número de atentados praticados por criminosos na Grande Fortaleza nas últimas 12 horas. Além de tentarem explodir um viaduto em Caucaia e incendiar dois ônibus em Fortaleza e destruir câmeras do sistema de monitoramento do trânsito, bandidos também incendiaram veículos em dois órgãos da Prefeitura Municipal de Horizonte. Houve também destruição de fotosensores em outras vias da Capital como a BR-116 e a Avenida Leste-Oeste. Também em Caucaia, uma topique foi incendiada.

A sequência de atentados começou ainda na noite desta quarta-feira (2) quando bandidos incendiaram um ônibus na Avenida Cônego de Castro, no bairro Parque Santa Rosa. Em seguida, outro coletivo foi incendiado no final da linha do bairro Edson Queiroz, na Avenida Dionísio Leonel de Alencar. Neste segundo caso, o coletivo ficou completamente destruído pelas chamas. A carcaça do que era um ônibus permanece no local do atentado nesta quinta-feira.

Já no começo da madrugada, o alvo dos criminosos foi o viaduto localizado no entroncamento das rodovias federais BRs- 222 e 020, no Município de Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Os criminosos colocar artefatos explosivos na base da construção e provocaram a detonação. Parte da estrutura ruiu e o viaduto agora corre risco de cair. O equipamento foi interditado pela Polícia Rodoviária Federal por medida de segurança.

Já na cidade de Horizonte, seis veículos que se encontravam no pátio do Departamento Municipal de Trânsito (Demutran) foram incendiados logo após os bandidos terem ateado fogo também numa viatura da Guarda Municipal. Até agora, nenhuma prisão ocorreu em Horizonte.

Já em Caucaia, patrulhas do Batalhão Raio e equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) prenderam, pelo menos, seis pessoas suspeitas de terem participado da tentativa de destruição do viaduto.

Os suspeitos deverão ser encaminhados nas próximas horas para a Delegacia de Combate às Ações Criminosas Organizadas (Draco), da Polícia Civil, responsável pela apuração deste tipo de crime.

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) deverá, até o fim da tarde, emitir uma Nota Oficial acerca dos fatos e das providências que estão sendo tomadas.

Represálias

Os atos de ataque ao patrimônio público teriam sido uma retaliação de facções criminosas por conta das declarações do recém-empossado secretário de Gestão Penitenciária, Luís Mauro Albuquerque, que afirmou não aceitar a ocupação dos presídios por facções, isto é, presos separados por grupo criminoso, além da proibição do uso de celulares.