Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2019

708 em 18/4/2019  

Dezenas de presos de cadeias públicas são transferidos durante o fim de semana

Transferências 1

A transferência de presos ocorre sempre em meio a protestos dos familiares deles

Dezenas de presos que cumpriam pena ou aguardavam julgamento em cadeias públicas no Interior do Ceará foram transferidos para a Grande Fortaleza neste fim de semana. As remoções aconteceram entre o sábado (2) e o domingo (3) em, pelo menos, duas regiões do sertão cearense; Inhamuns e a Ibiapaba. Com isso, já são mais de 80 cadeias desativadas pela Secretaria Estadual de Administração Penitenciária desde janeiro passado.

As cadeias públicas esvaziadas foram as das seguintes cidades: Ubajara, Croatá, Carnaubal, Ibiapina e Viçosa do Ceará, na Região da Ibiapaba; Crateús, Tauá, Novo Oriente, Nova Russas, Ipueiras e Poranga, nos Inhamuns. A transferência de mais de 80 presos foi realizadas mobilizando um forte aparato de segurança e transporte envolvendo agentes penitenciários e a Polícia Militar.

Somente da Cadeia Pública de Ubajara (a 329Km de Fortaleza), foram removidos 54 detentos que estavam ali já em cumprimento de pena. Outros 22 foram retirados da unidade prisional que funcionava no mesmo prédio do Destacamento da Polícia Militar da cidade de Poranga (a 340Km de Fortaleza).

Durante as transferências ocorreram incidentes. Familiares dos presos foram até a cadeia em busca de informações e para observar a saída dos internos. Mães, filhos e mulheres choravam e pediam informações sobre para onde eles estavam sendo levados. Algumas mulheres passaram mal e outras até desmaiaram. No entanto, as autoridades não informaram o destino dos detentos. Sabe-se, apenas, que eles serão distribuídos pelas unidades que fazem parte do Complexo Penitenciário de Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

Novos presídios

O Governo do Estado pretende redistribuir esses presos ao longo do ano, quando estiverem prontas as novas unidades penais no Ceará. Serão, ao menos, 16 presídios regionais, uma penitenciária de segurança máxima e um presídio na Grande Fortaleza, que já está sendo construído no Município de Horizonte e vai contar com 685 vagas.

Já o presídio de segurança máxima deve seguir o modelo das penitenciárias federais. Vai dispor de apenas 188 vagas (celas individuais) para bandidos considerados de alta periculosidade ou que exerça, chefia ou liderança de grupos criminosos (facções e quadrilhas).

Também ficarão enclausurados nesta unidade criminosos autores de crimes graves como latrocínios (roubo seguido de morte), seqüestro e roubos a bancos e carros-fortes. Eles ficarão isolados dos demais e vão cumprir Regime Disciplinar Diferenciado (RDD), sem direito a visitas e contato com o mundo externo.