Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2019

1.325 em 23/7/2019  

Violência na Grande Fortaleza deixa quatro mortos em assassinatos nas últimas 24 horas

Aracapé 3

No bairro Aracapé, um jovem foi assassinado dentro do veículo. Era Allysson Noronha Queiroz

Aracapé 4

No Hospital de Maracanaú morreu este homem, baleado no Distrito de Pajuçara

Cigana 30

No bairro Cigana, em Caucaia, uma tentativa de chacina deixou dois homens mortos

Ao menos, quatro pessoas foram assassinadas na Grande Fortaleza nas últimas 24 horas, no começo de mais um fim de semana. Os crimes ocorreram em Fortaleza e nos Municípios metropolitanos de Caucaia e Maracanaú.

Ainda na madrugada de sexta-feira (17), dois homens foram mortos e outras duas pessoas ficaram feridas durante uma tentativa de chacina ocorrida em uma residência na Rua Rua Tancredo Neves, no bairro Cigana, em Caucaia.

De acordo com a Polícia, seis bandidos armados e encapuzados invadiram a casa e mataram Sarion Cleiton de Sousa Pontes, 44 anos; e outro homem ainda não identificado. A mãe de Cleiton, identificada como Abinoilde de Sousa Pontes, 77 anos, e uma quarta pessoa foram feridos a tiros.

A idosa tinha contra si um mandado de prisão por tráfico de drogas. Depois de fazer o reconhecimento do corpo do filho, ela foi levada ao hospital e, em seguida, transferida para a Delegacia de Capturas e Polinter (Decap).

Mais crimes

Na tarde de ontem, um jovem foi morto, a tiros, dentro de um carro. O crime aconteceu na Rua C, Quadra 1 do bairro Aracapé, na zona Sul de Fortaleza. Segundo a Polícia, Allysson Noronha Queiroz, 22 anos, foi atingido por vários tiros e morreu ainda no carro.

Policiais do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) estiveram no local do crime fazendo os primeiros levantamentos de informações nas investigações do caso.

Já no começo da madrugada deste sábado (18), um home foi baleado na porta de casa no Distrito de Pajuçara, em Maracanaú, e acabou morrendo no hospital, sendo identificado apenas por “Hezinho”.