Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2019

1.489 em 16/8/2019  

PM que atirou contra quatro pessoas durante uma festa familiar será transferido para Fortaleza

Ipu PM

Momento em que o PM é preso dentro da casa onde ocorria a festa. Tiros e sangue na residência 

Deverá ser transferido para Fortaleza, nas próximas horas, e recolhido ao Presídio Militar, o soldado da Polícia Militar identificado por Jorgeandro Vieira, destacado no Comando de Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas (CPRaio) da Capital. Ele foi preso, em flagrante, após atirar contra quatro pessoas durante uma festa familiar na cidade de Ipu, na região da Serra da Ibiapaba (a 289Km de Fortaleza).

O crime ocorreu na madrugada deste domingo (4), quando ocorria a festa de formatura de uma jovem na cidade do Ipu. O soldado, que estava na companhia da namorada, fazia parte dos convidados para a celebração em família, quando se desentendeu com a jovem.

Segundo relatos de testemunhas, descontrolado, o soldado sacou uma pistola de calibre Ponto 40 (.40) com a intenção de atingir a namorada. Ela, porém, correu para dentro da residência onde havia vários convidados. Ainda assim, o PM passou a disparara a pistola. Teria efetuado cerca de 18 tiros e atingiu as quatro vítimas.

Inquéritos

Entre os feridos está o empresário conhecido como “Serginho Balacó”, que era o anfitrião da festa em homenagem à sobrinha que havia se formado em Fortaleza. A esposa dele e duas sobrinhas também foram baleadas. Os quatro foram levados para o Hospital de Ipu e transferidos em ambulâncias para a Santa Casa de Sobral, onde permanecem em estado grave.

O PM foi detido pelos convidados e entregue aos policiais militares do Destacamento de Ipu.

O militar deverá responder pelos crimes através do inquérito instaurado a partir de sua prisão em flagrante, na Delegacia Regional de Polícia Civil de Tianguá. Também serão instaurados procedimentos no Comando-Geral da PM e na Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos da Segurança Pública e do Sistema Penitenciário (CGD).