Levando a sério o jornalismo 24 horas por dia.

Homicidômetro - Assassinatos no Ceará em 2019

2.274 em 14/12/2019  

Feriadão: balanço parcial aponta 35 mortes violentas no Ceará, com 25 assassinatos e 10 óbitos em acidentes

Sobral

Em Sobral, um jovem de 19 anos foi morto, a tiros, na tarde de sábado (16)

Álvaro Weyne

No bairro Álvaro Weyne, um garoto de 15 anos foi assassinado na tarde do domingo (17)

Maranguape 45

Em Maranguape, a jovem Marcela foi morta, a tiros, numa estrada de terra

Granja Lisboa 2

No bairro Pedras, um casal foi  executado, a tiros, na Rua Três Estrelas, na tarde de sexta-feira

Vinte e cinco assassinatos e 10 óbitos em acidentes de trânsito, totalizando 35 mortes violentas. Este é o resultado de um balanço parcial das ocorrências policiais registradas no Ceará durante o “feriadão” da Proclamação da República no Ceará.  A operação montada pelos organismos de Segurança Pública teve início ainda na quinta-feira (14) e foi concluída neste domingo (17

Sete pessoas foram assassinadas na Capital, nos bairros Granja Lisboa (dois casos), Pedras (um duplo homicídio), Planalto Ayrton Senna, Bom Jardim e Álvaro Weyne. Outras quatro na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), nos Municípios de Aquiraz, Maracanaú, Maranguape e São Gonçalo do Amarante.

No Interior Sul, foram registrados 10 assassinatos nos seguintes Municípios: Jaguaribara, Jucás, Limoeiro do Norte, Mauriti, Saboeiro, Acopiara, Alto Santo, Russas, Quixadá e Crato.

No Interior Norte ocorreram quatro homicídios nos Municípios de São Benedito (latrocínio), Canindé, Sobral e Monsenhor Tabosa.

Acidentes com mortes

Dez pessoas morreram vítimas de acidentes de trânsito, sendo três casos na Capital (nos bairros Vila Manuel Sátiro, Engenheiro Luciano Cavalcante e Granja Lisboa), um na Região Metropolitana de Fortaleza/RMF (na BR-116, em Pacajus).

Já no Interior do estado, seis acidentes fatais foram registrados nos seguintes Municípios: Guaraciaba do Norte, Independência, Potiretama, Morada Nova, Parambu e Milagres.

Das 10 pessoas mortas em acidentes de trânsito, seis eram ocupantes de motocicletas e perderam a vida em quedas, choques e colisões.